Clique e assine a partir de 9,90/mês

Feirão renegocia dívida e limpa nome de inadimplentes

Serasa incentiva devedores a usarem dinheiro da conta inativa do FGTS para pagar dívidas

Por Da redação - Atualizado em 6 abr 2017, 16h44 - Publicado em 28 mar 2017, 12h56

Quem está com o nome sujo pode aproveitar o Liquida Dívidas, da Serasa, para renegociar sua dívida e tirar seu CPF da lista de inadimplentes. O evento, que acontece até 2 de abril, reúne grandes empresas para renegociação de contas atrasadas.

Organizado pela Serasa, essa espécie de feirão permite que a dívida seja renegociada com descontos que podem chegar a 90% –  o percentual varia conforme empresa credora, situação e credor.

A consulta das empresas, locais de atendimento e horários deve ser feita pelo site do evento. Participam do Liquida Dívida empresas como Itaú Unibanco, Caixa Econômica Federal, AES Eletropaulo, Oi, TIM, SKY, Banco Honda, Qualicorp, BV Financeira e Pernambucanas.

Para o atendimento presencial são quase 20 mil postos espalhados por todo o país. “O Liquida Dívidas possibilita que até moradores de cidades mais distantes do interior do país tenham a oportunidade de acertar sua vida financeira pessoalmente”, ressalta o vice-presidente do SerasaConsumidor Silvio Frison.

Continua após a publicidade

Agências da Serasa também irão oferecer aos clientes atendimento para consulta ao CPF, esclarecimento de dúvidas e orientação sobre o Liquida Dívidas. 

Frison também explica a importância de o consumidor se preparar antes de participar do evento. O primeiro passo é consultar o site para verificar se a empresa com a qual tem débitos está participando do evento. Outra dica é revisar suas contas antes de acessar o serviço e descobrir quanto pode dispor para quitar seus débitos – se à vista ou parcelado. 

Saque das contas inativas

A Serasa também está incentivando os consumidores a usar o dinheiro das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para o pagamento de dívidas. Estudo da Serasa Experian, realizado em janeiro de 2017, revela que 40% da população adulta no Brasil está inadimplente – são 59,7 milhões de pessoas com dívidas atrasadas em todo o país.

Continua após a publicidade

Segundo a empresa, quem tem contas em atraso e direito ao resgate deve utilizar ao menos parte do valor recebido para quitar dívidas pendentes. “O trabalhador inadimplente, que já teve acesso ao FGTS, pode utilizar o recurso para limpar o nome. Já para os credores, dar a chance de os clientes voltarem a ter o nome limpo contribui para a retomada da economia. A inadimplência não interessa a ninguém”, completa Frison.

Durante os dias do evento, uma tenda, montada no Vale do Anhangabaú, na capital paulista, vai disponibilizar computadores, internet e impressoras para que os interessados possam realizar sua própria consulta no site da Caixa para verificar se tem saldo a retirar da conta inativa do FGTS.

Publicidade