Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Faturamento real da indústria cresce 4,6% em novembro

O nível de emprego subiu apenas 0,4% em relação a novembro de 2010

O rendimento médio real dos trabalhadores subiu 3,3% em novembro ante novembro de 2010

O faturamento real da indústria brasileira registrou crescimento de 4,6% em novembro em relação ao mesmo mês de 2010, informou nesta terça-feira a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Na comparação com outubro, o faturamento cresceu 2,2%, com ajuste sazonal, na sexta alta consecutiva, nesta base de comparação. Sem o ajuste, o faturamento real aumentou 1,9% em novembro ante outubro. No acumulado do ano, o faturamento registrado é de 5,2% ante os 11 primeiros meses de 2010.

A pesquisa da CNI também revelou que o nível de utilização da capacidade instalada (Nuci) da indústria brasileira ficou praticamente estável no mês de novembro, em 81,5%, com ajuste sazonal. A estabilidade ocorreu após dois meses de queda. Em outubro, o Nuci estava em 81,4% e, em novembro de 2010, 82,7%. Sem o ajuste sazonal, o Nuci caiu para 82,8% em novembro, ante 83,3% em outubro. Em novembro de 2010, ele estava em 84%.

Emprego – De acordo com a CNI, o nível de emprego da indústria brasileira registrou crescimento de 0,4% em novembro comparativamente ao mesmo mês de 2010. Em relação a outubro, o emprego ficou estável em novembro, com variação zero com ajuste sazonal. Sem ajuste, o indicador caiu 0,4% ante outubro. No acumulado do ano, o emprego registra crescimento de 2,4% ante os 11 primeiros meses de 2010.

A massa salarial real dos trabalhadores da indústria registrou alta de 3,7% em novembro ante o mesmo mês de 2010. Na comparação com outubro, a massa subiu 4,8% em novembro, sem ajuste sazonal. No acumulado do ano, a massa cresceu 5,1% em relação aos 11 primeiros meses de 2010.

O rendimento médio real subiu 3,3% em novembro ante novembro de 2010. Em relação a outubro, o rendimento teve alta de 5,3% em novembro. No acumulado dos 11 primeiros meses de 2011, o rendimento cresceu 2,7%. A CNI não divulga os indicadores de massa e rendimento com ajuste sazonal.

Horas trabalhadas – As horas trabalhadas caíram 2,5% em novembro em relação ao mesmo mês de 2010. Na comparação com outubro, as horas trabalhadas registraram alta de 0,2% em novembro, com ajuste sazonal. Sem o ajuste, houve queda de 1,2% em novembro ante outubro. No acumulado dos 11 primeiros meses de 2011, as horas trabalhadas tiveram crescimento de 1%.

(Com Agência Estado)