Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Família Klein reorganiza estutura societária na Via Varejo

Samuel Klein e Michael Klein transferiram parte de suas ações ordinárias na companhia para cinco sociedades de participação da família

Por Da Redação 10 set 2013, 09h53

Fruto da união entre as redes Ponto Frio e Casas Bahia, a Via Varejo informou na noite de segunda-feira que Samuel Klein e Michael Klein transferiram parte de suas ações na companhia para sociedades de participação da família Klein, numa investida que afirmam não visar alteração na composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa.

Samuel, fundador da Casas Bahia, e seu filho Michael possuíam juntos 47% da Via Varejo antes da negociação de papéis. Após as transações, Samuel não ficou com nenhuma ação ordinária em seu nome, ante participação anterior de 25,1% do capital da companhia. Já a fatia de Michael foi reduzida de 21,9% para 18%.

As ações da empresa, que é controlada pelo Pão de Açúcar, foram redistribuídas entre cinco sociedades de participação da família Klein, por meio de operações realizadas fora da bolsa de valores. Fazem parte do grupo a Altara RK Investments, Altara NK Investments, Bahia VV NK Limited, Bahia VV RK Limited e EK-VV Limited.

Leia também:

Francisco Valim é o novo presidente da Via Varejo

Continua após a publicidade

“As negociações têm o pressuposto de reorganizar societariamente as ações detidas por Samuel e Michael Klein em sociedades de participação da família Klein sem que haja intenção de alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia”, escreveram os acionistas em carta enviada à Via Varejo.

Eles acrescentaram, ainda, que os veículos de investimento em questão celebraram um acordo de acionistas junto com Michael Klein, comprometendo-se a “exercer o voto oriundo de suas ações sempre conforme a orientação de voto de Michael Klein em relação a certas matérias”.

A mudança societária na Via Varejo ocorre três dias depois de Abilio Diniz anunciar sua saída do Grupo Pão de Açúcar e o encerramento de sua sociedade com o empresário francês Jean-Charles Naouri, presidente da rede Casino. Na coletiva à imprensa realizada para anunciar a dissolução da sociedade, Abilio afirmou que nada mudaria em relação à Via Varejo e que a empresa continuaria como controlada do GPA.

Leia também:

Família Diniz deixa o controle do Pão de Açúcar após 65 anos

(Com Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)