Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Falta de mão de obra qualificada afeta 69% das empresas

De acordo com estudo da CNI, a escassez de trabalhadores capacitados afeta a competitividade do setor

Por Da Redação 6 abr 2011, 14h43

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 69% das 1 616 empresas consultadas enfrentam dificuldades com a falta de trabalhadores qualificados. De acordo com o estudo, essa escassez atinge todas as áreas e categorias profissionais das empresas, principalmente o setor de produção.

“A escassez de profissionais qualificados impacta diretamente na competitividade da indústria brasileira, afetando a produtividade e a qualidade”, apontou a pesquisa Sondagem Especial – Trabalhador Qualificado.

O estudo mostra que 78% das companhias que sofrem com o problema adotam cursos de capacitação para tentar suprir a demanda por profissionais. No entanto, 52% das empresas industriais indicaram que a má qualidade na educação básica é uma das principais dificuldades que enfrentam para qualificar o trabalhador.

“O país precisa melhorar sua educação básica para aumentar a competitividade da indústria brasileira. A incorporação de novas tecnologias no processo produtivo e de novos produtos requer uma força de trabalho apta a aprender e a desenvolver novas técnicas. A educação básica é a base do processo da formação de profissionais qualificados,” afirma o estudo.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade