Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

WhatsApp compartilhará telefones com Facebook para publicidade

O aplicativo de mensagens mudou seus termos de serviço pela primeira vez desde que foi comprado pela rede social, em 2014

Por Da redação Atualizado em 25 ago 2016, 18h29 - Publicado em 25 ago 2016, 12h29

O WhatsApp vai começar a compartilhar os números de telefone de seus usuários com seu controlador, o Facebook. A ideia é aumentar o direcionamento dos anúncios publicitários que são vendidos pela rede social. O WhatsApp diz também que pretende explorar novas formas de fazer empresas entrarem em contato com os usuários, o que poderia significar uma nova fonte de receita para o aplicativo. A regra que proíbe a venda de anúncios de terceiros no aplicativo, como banners, não foi alterada.

Com o acesso aos números de telefone e à agenda de contatos registradas no WhatsApp, o Facebook quer aumentar seu conhecimento sobre hábitos dos seus usuários para sugerir conteúdo. Se alguém já conversa com um fornecedor pelo aplicativo, por exemplo, essa pessoa poderá estar entre aquelas que veriam o anúncio pago que a empresa veiculasse na rede social.

Entre as novas formas de comunicação que poderão ser permitidas a empresas estariam informações sobre pedidos, transações, consultas, alertas para entregas, atualizações sobre produtos e serviços, e marketing. “Por exemplo, você poderá receber notificações sobre o status do voo de sua viagem, um recibo de uma compra que você tenha feito, ou uma notificação assim que uma entrega tenha sido feita”, diz a companhia.

Leia também:
Maior anunciante do mundo já acha alcance do Facebook limitado

O Facebook não permite mais que usuários bloqueiem anúncios no site

A decisão marca a primeira atualização da política de privacidade do WhatsApp desde que a empresa foi comprada pelo Facebook, em 2014, e também a primeira mudança nas regras do serviço de mensagens desde 2012. Quem já usa o aplicativo terá trinta dias para decidir se aceita o compartilhamento de informações, através de uma opção no programa. Após esse período, não será possível impedir o acesso aos números pelo Facebook.

A empresa ressalta que o conteúdo enviado, como fotos e imagens, não será compartilhado nem poderá ser lido pelo Facebook, pois é criptografado. Em fevereiro, o WhatsApp afirmou ter ultrapassado a marca de 1 bilhão de usuários.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade