Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Facebook suspende 200 aplicativos em investigação sobre uso de dados

A investigação é uma resposta ao escândalo criado em torno do uso de dados pela consultoria política Cambridge Analytica

O Facebook suspendeu até agora cerca de 200 aplicativos na primeira fase da investigação sobre acesso de desenvolvedores a grandes quantidades de informações pessoais sobre usuários da rede social. A suspensão é uma resposta ao escândalo criado em torno do uso de dados pela consultoria política Cambridge Analytica.

A investigação quer determinar se os aplicativos utilizaram de maneira irregular os dados, segundo Ime Archibong, vice-presidente de parcerias de produtos do Facebook.

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou a investigação em 21 de março, quando afirmou que a rede social vai analisar todos os aplicativos que tiveram acesso a grandes quantidades de dados antes da empresa ter reduzido o acesso em 2014.

Reportagens revelaram que a Cambridge Analytica, consultoria que participou da campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, obteve dados de 87 milhões de usuários.

A consultoria teria usado informações da rede social para ajudar Trump a vencer a eleição em 2016. Na época, a companhia afirmou não ter feito nada de ilegal.  No começo deste mês, a Cambridge Analytica, anunciou a interrupção de todas suas atividades. Segundo o dono SCL Group, Nigel Oakes, o fechamento deve-se à perda de clientes e a “crescentes” despesas com assuntos legais. A SCL é controladora da consultoria.

Zuckerberg admitiu depois que a rede social errou e se desculpou. “Temos a responsabilidade de proteger seus dados, se não pudermos, não merecemos servi-los”, escreveu Mark Zuckerberg na primeira reação pública desde que o escândalo veio à tona.