Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Extraído quase todo o combustível de navio que naufragou na N.Zelândia

Por Da Redação 13 nov 2011, 04h41

Sydney (Austrália), 13 nov (EFE).- As equipes de emergência extraíram quase todo o combustível do cargueiro Rena, que causou uma catástrofe ecológica ao naufragar no dia 5 de outubro perto do litoral norte da Nova Zelândia, informaram neste domingo fontes oficiais.

Após cinco semanas trabalhando para evitar que o petróleo vazasse para o mar, o chefe de salvamento marítimo da Nova Zelândia, Arthur Jobard, qualificou a missão como um ‘marco’ e explicou que a partir de agora começará uma nova fase nas operações.

As autoridades confirmaram que cerca de 60 toneladas de combustível permanecem no navio misturadas com água do mar, o que complicará a drenagem da carga.

O Rena continha cerca de 1.733 toneladas de combustível quando encalhou no recife de Astrolabe, a cerca de 12 quilômetros da cidade portuária de Tauranga, na ilha do Norte.

Após o acidente 350 toneladas de combustível vazaram e a maré negra chegou ao litoral de Tauranga, causando a morte de pelo menos 1.946 aves.

As autoridades acusaram o capitão do Rena e o segundo oficial, que supostamente causaram o naufrágio ao realizar uma manobra brusca para encurtar a rota. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade