Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Exportações de petróleo do Irã registram queda em março–fontes

Por Alex Lawler

LONDRES, 23 Mar (Reuters) – As exportações de petróleo iranianas diminuíram significativamente em março, disseram fontes da indústria nesta sexta-feira, enquanto alguns compradores pararam ou reduziram as compras em meio ao aperto das sanções do Ocidente, destinadas a retardar o programa nuclear de Teerã.

As exportações de petróleo do Irã parecem ter perdido neste mês cerca de 300 mil barris por dia (bpd), ou 14 por cento, na primeira queda considerável nos embarques este ano, de acordo com estimativas da consultoria Petrologistics e de uma companhia de petróleo europeia.

Compradores europeus de petróleo iraniano, incluindo a francesa Total, já pararam de comprar o petróleo, que estará sujeito a sanções da União Europeia a partir de 1o de julho. A Royal Dutch Shell tem recuado nos negócios.

“Estamos pegando cada vez menos – poucos barris”, disse uma autoridade de empresa petrolífera europeia, que era anteriormente uma das maiores compradoras de petróleo bruto iraniano da UE.

Segundo a Petrologistics, consultoria baseada em Genebra, as exportações iranianas podem somar 1,9 milhão de bpd em março, ante cerca de 2,2 milhões de bpd em fevereiro.

Uma fonte de empresa de petróleo, que ainda negocia com a commodity iraniana, disse que as evidências apontavam para uma queda generalizada nos embarques em março, vendo um declínio de pelo menos 300 mil bpd, principalmente porque os clientes europeus estão comprando menos.

A Petrologistics é uma entre várias empresas que estimam a produção de petróleo por embarques de navios-tanque, pois o Irã, como muitos grandes exportadores de petróleo, não divulga rotineiramente a quantidade de oferta.

“Estamos tentando obter os números negociados”, disse uma autoridade da indústria.

Os preços do petróleo subiram para 127 dólares o barril este ano, apenas 20 dólares abaixo da máxima de todos os tempos, com as sanções mais rígidas do Ocidente sobre o Irã ameaçando sufocar suas exportações.

Alguns representantes da indústria petrolífera disseram que a Arábia Saudita está aumentando os embarques para compensar as menores ofertas iranianas e os preços mais baixos, que podem levar a produção saudita a subir acima de 10 milhões de barris diários em março.

Uma pesquisa da Reuters estimou uma produção da Arábia Saudita de 9,85 milhões de bpd em fevereiro. A própria Arábia Saudita disse na terça-feira que sua produção deveria ficar em torno de 9,9 milhões de bpd.

Uma autoridade iraniana, questionada se as exportações haviam caído, manteve às observações feitas em março pelo ministro do Petróleo iraniano, Rostam Qasemi, que disse que os embarques não foram alterados desde o ano passado.