Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Executivo diz que ‘ninguém é obrigado a ficar na TIM’

Operadora entrou com um mandado de segurança contra a decisão da Anatel

A TIM não é a pior operadora do país e não compreendeu os critérios da Anatel para chegar a essa conclusão, disse ontem presidente da TIM Fiber, Rogério Takayanagi, que falou em nome da TIM Brasil. Ele classificou como “drástica” a decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de suspender as vendas de novas linhas da empresa em 18 estados e no Distrito Federal a partir de segunda-feira.

Para o executivo, a competição entre as operadoras força a regulação do mercado. “A TIM, neste momento, é a única operadora que não tem nem fidelização, subsídio ou contrato para a pessoa ficar (na operadora). Então a pessoa só fica na TIM porque ela quer. Ninguém é obrigado a ficar na TIM”, afirmou o executivo.

Leia mais:

Suspensão de vendas da TIM, Oi e Claro começa nesta segunda-feira

Reunião com a TIM foi “tensa”, diz Anatel

TIM entra com mandado contra decisão da Anatel

Oi se reúne com Anatel, mas sem plano preliminar

Anatel exige que Vivo melhore telefonia fixa

A TIM entrou nesta quinta-feira com um mandado de segurança contra a decisão da Anatel para tentar evitar a suspensão das vendas. Segundo Takayanagi, a “esperança” da empresa é obter uma decisão favorável na Justiça antes de segunda-feira. Mas, se não for possível, a TIM respeitará a decisão do órgão. “O mandado de segurança não é uma afronta à agência. É uma tentativa de defender a operação”, disse.

O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos, disse ontem que o encontro com a diretoria da TIM na quinta-feira foi “tenso”. “Eles acham que não deveriam ser punidos”, afirmou.

Operadoras punidas pela Anatel Operadoras punidas pela Anatel

Operadoras punidas pela Anatel (/)

(Com Agência Estado)