Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Executivo da Gol é o novo presidente da CVM

Leonardo Gomes Pereira foi escolhido pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega. A indicação surpreendeu o setor financeiro.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, bateu o martelo na terça-feira e indicou o vice-presidente financeiro da Gol, Leonardo Gomes Pereira, para assumir o comando da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O anúncio surpreendeu o setor financeiro.

Há menos de um mês, Pereira fechou um acordo de R$ 200 mil com a própria CVM. O executivo pagou para encerrar um processo em que era acusado de não ter publicado fato relevante para comunicar o mercado sobre a revisão das projeções financeiras da Gol para o ano de 2011.

O episódio não foi considerado relevante por Mantega a ponto de comprometer a indicação. Para uma fonte ligada à CVM, o problema não passou de um �erro formal� e foi um episódio único em uma carreira de décadas em grandes companhias. O nome de Pereira foi levado ao ministro pela então presidente da CVM, Maria Helena Santana, cujo mandato terminou na sexta-feira. Nas últimas semanas, Mantega teve conversas reservadas com alguns indicados para o cargo, mas só decidiu por Pereira no fim de semana.

Entre ex-diretores da CVM, a indicação causou espanto. O principal questionamento foi a falta de familiaridade de Pereira com o órgão e pouco conhecimento de questões regulatórias. Mas, para entidades ligadas a investidores e empresas abertas, a escolha foi acertada por colocar no comando alguém que já esteve �do outro lado do balcão� e conhece as demandas das companhias.

Trajetória – Aos 54 anos, Pereira tem larga experiência no setor privado. Engenheiro e economista, ele enfrentou nos últimos anos desafios como a reestruturação financeira da Net Serviços, entre 2000 e 2007, e atuou na Companhia Vale do Araguaia, na Globopar e no Citibank. Em seus últimos meses na Gol, vinha concentrando esforços para reverter o prejuízo de 700 milhões de reais registrado em 2011.

Radar On-line: Presidente escolhido

(Com Agência Estado)