Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ex-presidente da Volks deixa comando do Conselho da Audi

Martin Winterkorn, de 68 anos, já havia sido forçado a deixar o comando da Volks e também da marca de luxo Porsche na esteira do escândalo de fraude nos testes de poluentes

Por Da Redação 12 nov 2015, 17h52

Martin Winterkorn, ex-presidente-executivo da Volkswagen, se afastou da presidência do Conselho de Administração da marca de luxo Audi, em mais um desdobramento da descoberta da fraude cometida pela montadora em testes de emissão de poluentes. As manipulações foram cometidas quando Winterkorn comandava a Volks.

O executivo se demitiu de seu cargo na Audi na quarta-feira, disse um porta-voz da montadora nesta quinta. Em outubro, Winterkorn já havia pedido afastamento da presidência-executiva da marca Porsche, que também integra o conglomerado do qual Volkswagen e Audi fazem parte. O sucessor de Winterkorn como presidente do Conselho da Audi ainda não foi nomeado.

Em 23 de setembro, Winterkorn, de 68 anos, foi forçado a deixar a presidência da Volks, cinco dias após a divulgação das fraudes em testes de emissões de poluentes nos Estados Unidos.

Escândalo – A agência ambiental do governo americano informou que a Volks adulterou um software que mede o volume de poluentes jogado na atmosfera por carros da montadora movidos a diesel. Inicialmente, acreditou-se que a fraude tinha ocorrido apenas no mercado americano, mas, depois, descobriu-se que ela havia ocorrido também em outros países. Ao todo, 11 milhões de veículos da montadora em todo o mundo tinham a tecnologia fraudulenta.

Leia mais:

Volks compensará donos de veículos adulterados com US$ 1 mil

Volkswagen mantém plano de investir R$ 10 bi no Brasil

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade