Clique e assine a partir de 9,90/mês

Europa aprova pacto fiscal promovido por Alemanha

Por Da Redação - 31 jan 2012, 07h13

BRUXELAS, 31 Jan (Reuters) – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, consolidou sua supremacia política na Europa na segunda-feira, quando 25 dos 27 países da União Europeia aprovaram um pacto promovido pelos alemães para impor uma disciplina fiscal maior no bloco, mesmo com as dificuldades para estimular o crescimento e tirá-lo das cinzas da austeridade.

Apenas a Grã-Bretanha e a República Tcheca rejeitaram assinar o pacto fiscal em março, que imporá sanções quase automáticas a países que infringirem os limites de déficit orçamentário da UE e inserirá regras de equilíbrio orçamentário nas constituições nacionais.

O acordo foi saudado pelo Banco Central Europeu (BCE), que há muito pressionava os governos da zona do euro para colocar suas casas em ordem.

“É o primeiro passo para uma união fiscal. Certamente fortalecerá a confiança na área do euro”, disse o presidente do BCE, Mario Draghi.

Continua após a publicidade

Merkel disse a jornalistas que os acordos sobre o pacto fiscal e o fundo de resgate permanente da zona do euro foram “um pequeno, mas excelente passo no caminho para restaurar a confiança.”

Os líderes da UE também concordaram que o Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM), de 500 bilhões de euros, entrará em vigor em julho, um ano mais cedo que o planejado, para ajudar Estados altamente endividados.

(Por Julien Toyer e Paul Taylor; reportagem adicional de Julien Toyer, Harry Papachristou, John O’Donnell, Matt Falloon e Robin Emmott em Bruxelas; Marius Zaharia, William James e Jeremy Gaunt em Londres; e Axel Bugge em Lisboa)

Publicidade