Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eurogrupo descarta chance de mais medidas de estímulo

Por Álvaro Campos

Bruxelas – O presidente do Eurogrupo, comissão que reúne os ministros de Finanças da zona do euro, afirmou hoje que os governos do bloco não podem aprovar outro pacote de estímulos econômicos, apesar da acentuada desaceleração no crescimento, que deve continuar nos próximos meses. Em entrevista a jornalistas, Jean-Claude Juncker disse que os problemas orçamentários da zona do euro tornam a adoção de mais estímulos impossível.

“(Os governos) não veem nenhum espaço para manobra dentro da área do euro que nos permita lançar novos estímulos”, afirmou Juncker, após reunião do Eurogrupo, da qual também participou o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner.

Esse assunto é um dos vários pontos de discordância entre as autoridades europeias e os americanos. Na semana passada, o presidente dos EUA, Barack Obama, propôs um plano de estímulo para impulsionar a geração de emprego e ajudar a economia do país. Enquanto isso, os líderes europeus parecem estar determinados a prosseguir com planos de cortes no orçamento adotados no ano passado, apesar da desaceleração no crescimento e das persistentes turbulências causadas pela crise da dívida soberana.

Juncker acrescentou que os membros da zona do euro vão decidir em outubro se liberam a próxima parcela do pacote de resgate para a Grécia. Uma missão da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) está em Atenas atualmente, analisando as medidas propostas pelo governo grego para conter o déficit no orçamento. As informações são da Dow Jones.