Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Euro sobe por emprego nos EUA e animação com BCE

Por Da Redação
3 ago 2012, 18h42

Por Renato Martins

Nova York – O euro subiu frente ao dólar e ao iene, depois da divulgação dos dados do nível de emprego nos Estados Unidos em julho e de um dirigente do Banco Central Europeu (BCE) sinalizar que a instituição vai passar a comprar bônus soberanos de países da zona do euro mesmo sem unanimidade entre os países membros. A alta do euro frente ao dólar foi a maior em mais de um mês.

Nos EUA, o Departamento do Trabalho informou que foram criados 163 mil empregos no mês passado, maior número desde fevereiro; os mercados reagiram positivamente a esse indicador, embora a taxa de desemprego tenha subido para 8,3% e o número de postos de trabalho criados no mês anterior tenha sido revisado para baixo.

Na Europa, Ardo Hansson, da Estônia, membro do Comitê Executivo do BCE, disse que as compras de bônus de países da zona do euro poderão acontecer mesmo que não haja unanimidade entre os países membros; isso reduziu os temores de que a Alemanha possa bloquear a proposta.

“O mercado reavaliou a falta de medidas do BCE na reunião de quinta-feira e decidiu que eles provavelmente estão economizando uma bala. O informe do payroll nos EUA certamente ajudou”, comentou o estrategista Greg Anderson, do Citigroup.

Continua após a publicidade

O iene, visto como “porto seguro” em momentos de incerteza, recuou diante das principais moedas; traders sentiram-se mais confortáveis vendendo iene para apostar em moedas com taxas de retorno maiores, como o dólar australiano e o peso mexicano. Especulações de que o Banco do japão (BoJ) possa relaxar sua política monetária na reunião da próxima semana contribuíram para o recuo do iene.

“Os investidores estão mais conscientes de que as reuniões do BoJ podem trazer surpresas. O mercado sempre vai se sentir desconfortável ao manter posições ‘compradas’ em ienes às vésperas de uma reunião do BoJ”, observou Shahab Jalinoos, estrategista do UBS.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2385, de US$ 1,2181 na véspera; frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 97,20 ienes, de 95,28 ienes na quinta-feira. O iene estava cotado a 78,48 por dólar, de 78,23 por dólar no último pregão. O franco suíço estava cotado a 0,9705 por dólar, de 0,9859 por dólar na véspera. A libra estava cotada a US$ 1,5636, de US$ 1,5512. As informações são da Dow Jones.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.