Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Euro atinge US$ 1,26, menor nível desde setembro de 2010

Já a libra caiu para US$ 1,53, no menor nível ante o dólar desde 6 de outubro

Por Da Redação 11 jan 2012, 14h38

Os investidores que estão fugindo da crise da dívida na zona do euro e da fragilidade da economia do Reino Unido procuraram refúgio nesta quarta-feira no dólar, que atingiu o maior nível em 16 meses ante o euro e a máxima em três meses em relação à libra esterlina.

A crise na Europa continua no foco dos investidores. Um encontro nesta quarta entre a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, não foi suficiente para acalmar os receios com a economia do continente, que têm feito os yields dos bônus italianos subirem a níveis considerados insustentáveis.

Além disso, o aumento maior do que o esperado no déficit comercial do Reino Unido em novembro, divulgado pelo Escritório Nacional de Estatísticas, pressionou a libra, anteriormente vista pelos analistas como um alternativa ao dólar como moeda segura.

O euro recuou nesta quarta para 1,2661 dólar, o menor nível desde setembro de 2010. A moeda comum europeia também atingiu a mínima histórica de 1,2319 dólar australiano.

Já a libra caiu para 1,5310 dólar, em seu menor nível ante a moeda americana desde 6 de outubro.

Contra o iene, a divisa britânica também tocou a mínima de três meses, a 117,78 ienes. Já o euro caiu para a mínima de 97,43 ienes nesta quarta, perto do menor nível em 11 anos ante a moeda japonesa.

Por volta das 15h20, o euro estava cotado a 1,2689 dólar. Já a libra caía para 1,5328 dólar. O dólar, por sua vez, operava a 76,90 ienes.

A intensa atividade nos mercados de câmbio antecede os aguardados leilões de bônus de Espanha e Itália nesta quinta-feira, além das decisões de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês).

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês