Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

EUA pedem liberdade de imprensa e redução de barreiras agrícolas na Bolívia

Por Da Redação 5 jun 2012, 14h16

Cochabamba (Bolívia), 5 jun (EFE).- O governo dos Estados Unidos fez apelos pela liberdade de expressão e pela redução das barreiras agrícolas durante a Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) que termina nesta terça-feira na Bolívia.

Em discurso que não pôde ler ontem por atrasos no cumprimento da agenda, a secretária adjunta dos EUA para o Hemisfério Ocidental, Roberta Jacobson, lembra que a Carta Democrática Interamericana afirma que ‘liberdade de expressão e imprensa são componentes essenciais no exercício da democracia’.

‘Quando os cidadãos ou os meios de comunicação falam, dissentem ou criticam, estão assegurando que este componente essencial está funcionando como foi planejado para fazê-lo’, acrescenta Roberta, segundo tradução divulgada hoje pela OEA.

O presidente do Equador, Rafael Correa, atacou em seu discurso a OEA e seu sistema de direitos humanos e de liberdade de expressão perante a Assembleia, acusando também a imprensa de mentir e difamar. Roberta discursaria pouco após a fala de Correa.

O discurso da secretária adjunta elogia o compromisso do hemisfério ocidental em ‘garantir que essas liberdades se conservem sempre’.

Roberta também cita a segurança alimentar, defendendo que os agricultores devem ter acesso a uma tecnologia agrícola melhor e capacitação para utilizá-la com eficácia.

Continua após a publicidade

‘Fundamentalmente, a verdadeira segurança alimentar depende da redução das barreiras ao comércio agrícola’, acrescenta.

‘Apesar de todos reconhecermos que cada governo nesta sala, entre eles o meu, enfrenta grandes obstáculos políticos e econômicos para implementar uma abertura maior aos produtos agrícolas, essa medida poderia contribuir consideravelmente para a segurança alimentar do hemisfério’, acrescenta.

Roberta destaca que os EUA ‘estão profundamente comprometidos com a segurança alimentar’ e que, pouco após assumir seu cargo, o presidente Barack Obama identificou a solução da fome e da insegurança alimentar no mundo como uma de suas maiores prioridades.

A secretária acrescenta que ‘nos últimos três anos, os EUA iniciaram um esforço sem precedentes para dar uma resposta global, forte e rápida para aliviar a miséria da fome crônica, que afeta (…) bilhões de pessoas’.

O discurso da representante americana, que retornou hoje a seu país, foi lido ontem à noite pela embaixadora dos EUA na OEA, Carmen Lomellin, várias horas depois do previsto, informaram à Agência Efe fontes diplomáticas americanas.

A fala de Correa no fórum ministerial, assim como atos populares, ambos promovidos pelo presidente anfitrião, Evo Morales, atrasaram as sessões de trabalho, em meio a queixas de alguns delegados pela manipulação política da Assembleia pelo governo boliviano. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês