Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA anuncia adiamento na cobrança de tarifas a produtos chineses

Alívio na tensão da guerra comercial entre os países fez com que o dólar, que operava na casa dos R$ 4 no Brasil, caísse para os R$ 3,96

O governo dos Estados Unidos vai adiar a aplicação de tarifas de 10% sobre alguns produtos chineses, incluindo laptops e celulares, que deveria entrar em vigor no próximo mês, disse o gabinete do representante de Comércio dos EUA nesta terça-feira, 13. A notícia acalmou os mercados mundiais. No Brasil, a bolsa passou a operar em alta, assim como nos próprios Estados Unidos.

Outros produtos cujas tarifas serão adiadas até 15 de dezembro incluem “computadores, consoles de videogames, certos brinquedos, monitores de computadores e alguns itens de vestuário e calçados”, disse a representação de Comércio em comunicado. Um grupo separado de produtos também será excluído, “com base em saúde, segurança, segurança nacional e outros fatores”, completou.

Também nesta terça, o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, suavizou a tensão entre os países. Ele afirmou que telefonou a autoridades comerciais dos Estados Unidos, disse o Ministério do Comércio chinês em comunicado nesta terça-feira.

Liu conversou com o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, nesta terça-feira, segundo o comunicado. A China apresentou uma representação solene sobre a proposta dos EUA de elevar as tarifas sobre produtos chineses. Os países devem retomar as conversas em setembro, algo que tinha sido protelado por Trump após a desvalorização do yuan pelo governo chinês na semana passada.

Mercado

No Brasil, a tensão por falta de avanços na guerra comercial e a ressaca da queda dos mercados argentinos na segunda-feira fez com que o dólar abrisse o dia na casa dos 4 reais. Mas, por volta das 13h03, a moeda já revertia o viés e estava em queda de 0,56% , vendido aos 3,96 reais. O Ibovespa acelerou a alta e estava em alta de 1,63%, aos 103.575 pontos.

Lá fora, os investidores também estão otimistas com os novos capítulos da disputa comercial. No estados Unidos, às 13h03, o índice S&P subia 1,57% e a Nasdaq a 1,77%. Na Europa o impacto foi menor, porque a notícia do adiamento das tarifas chegou próxima ao horário de fechamento de mercado, quando os principais índices do continente estavam no negativo. O DAX, na Alemanha, fechou em alta de 0,6% e o CAC, na França, de 0,99%. Em Londres, FTSE 100, subiu 0,33%.

(Com Reuters)