Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Espanha paga yields mais altos em leilão de bônus

Por Da Redação 7 jun 2012, 08h38

Por Danielle Chaves

Londres – A Espanha pagou yields (retorno ao investidor) mais altos em um leilão de bônus na manhã desta quinta-feira, mas vendeu um volume total de 2,074 bilhões de euros, acima do teto da faixa pretendida, que ia de 1,0 bilhão de euros a 2,0 bilhões de euros.

Foram vendidos 638 milhões de euros em bônus de dois anos, com yield médio de 4,335%, acima de 3,463% no leilão anterior dos mesmos papéis; 825 milhões de euros em títulos de quatro anos, com yield médio de 5,353%, em comparação com 4,319% anteriormente; e 611 milhões de euros em bônus de dez anos, com yield médio de 6,044%, acima de 5,743% antes. A relação entre ofertas feitas e aceitas (bid-to-cover) subiu de 3,28 para 4,26, de 2,46 para 2,56 e de 2,42 para 3,29, respectivamente.

Apesar dos yields mais altos, o leilão foi considerado bom. “A Espanha claramente ainda consegue tomar empréstimos nos mercados, mas precisa pagar yields altos para ter o privilégio”, comentaram analistas do Rabobank.

Os preços dos bônus espanhóis mantiveram os ganhos depois do leilão, com respectiva queda dos yields. Pouco depois das 7 horas (horário de Brasília), o yield dos bônus espanhóis de dez anos caíam 12 pontos-base, para 6,12%, o que colaborava para o yield dos bônus de dez anos da Itália recuarem 3 pontos-base, para 5,61%. Às 7h53, a Bolsa de Madri subia 0,87% e Milão avançava 0,23%. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade