Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Espanha: ministro nega intenção de criar ‘banco ruim’

Por Da Redação 21 abr 2012, 18h02

Por AE

Washington – O governo espanhol não tem planos de criar um meio de ajudar os bancos do país a se desfazer de ativos depreciados, afirmou neste sábado o ministro de Finanças da Espanha, Luis de Guindos. “O governo não vai criar nada, nem um banco ruim nem um banco bom”, ele disse, negando rumores de que o governo possa desenvolver um “banco ruim” estatal, para comprar ativos depreciados das instituições bancárias.

Autoridades do banco central do país afirmaram recentemente que estão alertando os bancos locais para que removam ativos depreciados de seus balanços, retomando a especulação de que autoridades espanholas pretendiam estabelecer um mecanismo para assumir o gerenciamento desses ativos.

O ministro reiterou que a estratégia do governo para limpar o sistema bancário se baseia em forçar os bancos a levantar recursos para cobrir os prejuízos obtidos com ativos depreciados. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade