Clique e assine a partir de 9,90/mês

EPL vai licitar gestão de projetos do TAV para empresas internacionais

A empresa ou consórcio vencedor vai gerenciar e integrar os trabalhos das companhias que elaborarão o projeto executivo da ferrovia para o Trem de Alta Velocidade

Por Da Redação - 6 mar 2013, 16h55

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) – estatal que fará a gestão das obras de infraestrutura do governo – contratará, por licitação internacional, uma empresa ou consórcio para gerenciar e integrar os trabalhos das companhias que elaborarão o projeto executivo da ferrovia para o Trem de Alta Velocidade (TAV) – o trem-bala que ligará Campinas ao Rio de Janeiro, passando por São Paulo. O edital com as regras da licitação foi publicado ontem no Diário Oficial e está disponível no site da EPL.

De acordo com o diretor da EPL, Hélio Mauro França, o vencedor da licitação vai definir a estratégia para a elaboração do projeto executivo e gerenciará a contratação dos projetistas para as obras civis, que serão objeto de uma outra licitação, inicialmente prevista para entre o final de 2014 e o início de 2015. “Queremos alguém com experiência em elaborar projetos de engenharia para trens de alta velocidade que tenham sido executados e com experiência em gerenciamento”, comentou.

Leia também:

Governo criará agência para dar segurança a concessões

Continua após a publicidade

Privatizações: governo disfarça – e não eleva ganho de investidor

De acordo com ele, há cerca de cinquenta empresas internacionais com os requisitos exigidos, principalmente provenientes da França, Itália, Alemanha e Inglaterra. “Já existem cerca de 20 mil quilômetros de trens de alta velocidade em operação no mundo”, comentou. Mas a expectativa da EPL é que sejam formados consórcios entre essas empresas e as brasileiras, tendo em vista as particularidades do mercado brasileiro, o que propiciará também a transferência de tecnologia.

Não há limitação de número de componentes no consórcio. O objetivo, conforme a EPL, épermitir o reforço da capacidade técnica e financeira do licitante e garantir a participação de pessoal especializado. Não será permitida a subcontratação de empresas e serviços.

A licitação será realizada no dia 23 de abril, pelo Regime Diferenciado de Contratações (RDC). O orçamento previamente estimado para a contratação somente será divulgado após o encerramento da licitação. Depois da contratação, a EPL estima um prazo de seis meses para contratar empresas projetistas e mais 12 meses para elaborar projeto executivo.

Continua após a publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade