Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Entrada de dólar supera saída em US$ 6,92 bi em outubro

Trata-se do melhor resultado para o mês desde maio de 2013. Somente as operações financeiras responderam pelo ingresso de US$ 5,41 bilhões

Por Da Redação 5 nov 2014, 14h04

Após fechar setembro no azul, com um saldo de 2,04 bilhões de dólares, o fluxo cambial brasileiro encerrou o mês passado também com resultado positivo e mais forte de 6,92 bilhões de dólares. O resultado é o maior para um mês desde maio de 2013, quando ficou positivo em 10,75 bilhões de dólares.

Segundo dados do Banco Central (BC) divulgados nesta quarta-feira, as operações financeiras – que incluem investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outros – responderam por um ingresso líquido de 5,41 bilhões de dólares, diferença entre entradas de 53,07 bilhões de dólares e remessas de 47,66 bilhões de dólares.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em 1,51 bilhão de dólares, com importações de 18,35 bilhões de dólares e exportações de 19,87 bilhões de dólares. Nas exportações, estão incluídos 3,24 bilhões de dólares em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), 4,82 bilhões de dólares em Pagamento Antecipado (PA) e 11,80 bilhões de dólares em outras entradas.

Leia também:

Governo central tem rombo recorde de R$ 20,4 bi em setembro

Continua após a publicidade

Setor público tem déficit fiscal recorde em setembro, de R$ 25,5 bilhões

Governo central tem rombo recorde de R$ 20,4 bi em setembro

Acumulado do ano – Ao contrário de 2013, o fluxo cambial do ano seguiu no terreno positivo até o fechamento de outubro, segundo BC. O saldo acumulado no ano está em 8,27 bilhões de dólares. O montante do período foi formado por entradas de 3,26 bilhões de dólares no segmento financeiro. Nas últimas atualizações dos dados, o fluxo financeiro registrava saldo negativo.

Já a área comercial consolidou o volume de entradas maiores que as remessas no ano até o final do mês passado, em 5 bilhões de dólares. No mesmo período de 2013, o fluxo estava negativo em 6,02 bilhões de dólares, com saída de 14,80 bilhões de dólares no segmento financeiro e de entrada de 8,78 bilhões de dólares no comercial.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade