Clique e assine a partir de 9,90/mês

Entidade de petroleiros diz que greve não prejudica abastecimento de posto

Os petroleiros paralisaram suas atividades por 72 horas para manifestar a favor do movimento dos caminhoneiros

Por Redação - Atualizado em 30 May 2018, 15h32 - Publicado em 30 May 2018, 12h08

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou nesta terça-feira que a greve da categoria não causará problemas de abastecimento de combustível no país. A partir desta quarta, mais postos de gasolina começaram a receber combustível – a estimativa das distribuidoras é de que ao menos uma semana será necessária para a normalização do abastecimento.

Os petroleiros paralisaram suas atividades por 72 horas em favor do movimento dos caminhoneiros, pela redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis e pedindo a saída de Pedro Parente do comando da estatal, entre outras reivindicações.

“Os tanques das refinarias estão abarrotados de derivados de petróleo, em função dos protestos dos caminhoneiros. A nossa greve é para defender o Brasil, é para que os brasileiros paguem um preço justo pelo gás de cozinha e pelos combustíveis”, afirmou o coordenador-geral da FUP, José Maria Range.

Ainda segundo ele, o movimento de 72 horas é uma advertência – a paralisação pode acabar sendo por tempo indeterminado, de acordo com a FUP.

Continua após a publicidade

Na terça-feira, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) declarou que o movimento grevista era ilegal. “Não vamos arregar para a Justiça do Trabalho”, disse o coordenador geral da FUP, José Maria Rangel, em vídeo distribuído pela entidade. “A greve está mantida.

Publicidade