Clique e assine a partir de 9,90/mês

Entidade de caminhoneiros diz que greve continua nesta quinta

Segundo a Abcam, não houve tempo para que a liderança do movimento deliberasse com os manifestantes a proposta da Petrobras de reduzir preço do diesel

Por Estadão Conteúdo - 23 maio 2018, 22h55

Entidade que coordena a manifestação que tem interrompido o transporte rodoviário no Brasil, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) informou na noite desta quarta-feira, 23, que a manifestação dos motoristas continua mesmo após o anúncio da Petrobras de redução do preço do diesel em 10% e a manutenção desses preços por 15 dias.

Segundo a entidade, não houve tempo suficiente para que as lideranças do movimento deliberassem com todos os grupos que se manifestam pelo Brasil após a decisão da Petrobras. O anúncio da estatal ocorreu no início da noite desta quarta no Rio de Janeiro. 

A Abcam tem cerca de 600 mil caminhoneiros associados – mais da metade do 1 milhão de motoristas autônomos que trabalham no Brasil. Por causa dessa grande capilaridade e da reunião programada com o governo para a tarde desta quinta-feira, 24, no Palácio do Planalto, às 14h, para tratar do tema, a paralisação deve continuar normalmente.

Publicidade