Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Emprego nos EUA derruba bolsas na Europa

O índice europeu Stoxx 600 encerrou o dia em baixa de 1,57%, o menor nível em mais de um mês

Por Da Redação 5 abr 2013, 16h19

Nesta sexta-feira, o governo dos Estados Unidos anunciou que o país criou 88 mil postos de trabalho em março, bem menos que os 200 mil previstos por especialistas. O fraco desempenho da economia norte-americana acabou se refletindo nas bolsas europeias, que fecharam em queda pela terceira sessão consecutiva. O índice europeu Stoxx 600 encerrou o dia em baixa de 1,57%, o menor nível em mais de um mês. Na semana, a desvalorização do índice foi de 2,63%.

Na Alemanha, o índice DAX da Bolsa de Frankfurt teve o pior desempenho da sessão, registrando baixa de 2,03% nesta sexta-feira e de 1,75% na semana. A companhia aérea Lufthansa teve a pior performance, caindo 5,2% com a preocupação com outro temor: o de que a gripe aviária na China vai prejudicar o turismo na Europa. As ações das montadoras também recuaram, com o receio de que o iene mais fraco motive as vendas de carros fabricados no Japão – com a moeda desvalorizada, os carros ficam mais baratos no exterior. No dia, a BMW perdeu 1,9% e a Daimler caiu 2,3%.

Na Bolsa de Londres (Grã-Bretanha), o índice FTSE caiu 1,49%, o menor nível em dois meses. Na semana, a desvalorização foi de 2,53%. Outra companhia aérea sofreu uma queda brusca na bolsa inglesa: as ações da International Consolidated Airlines caíram 6,9%. Em Paris (França), o índice CAC-40 recuou 1,68%, tendo queda de 1,82% na semana. A Bolsa de Lisboa caiu 0,76% e a de Madri teve queda de 0,63%. Já o índice FTSE-Mib, da Bolsa de Milão (Itália), foi o único a fechar em alta, ganhando 0,64%. Na semana, porém, a desvalorização foi de 0,47%.

Antes do fim do pregão, também foram anunciados novos dados sobre as vendas no varejo na zona do euro. Como previsto pelos analistas, o desempenho do varejo caiu. O ritmo de queda, porém, foi um pouco menos intenso do que o esperado. Em fevereiro, as vendas caíram 0,3% ante janeiro (a previsão era de -0,4%) e o recuo foi de 1,3% na comparação com igual mês de 2012 (a projeção de queda era de 1,7%).

Leia mais:

Empresas de Eike derreteram 17,7% na bolsa de valores em 2013

Continua após a publicidade

Petrobras desaba na bolsa de valores após queda no lucro

Bancos do Chipre reabrem sob fortes restrições

Lucro do BNDES cai quase 10% em 2012

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade