Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Emergentes devem perder US$ 540 bilhões neste ano

Caso a previsão do Instituto de Finanças Internacionais se confirme, será a primeira saída de capital desde 1998

Em meio ao fraco crescimento econômico em muitos países emergentes e à previsão de alta nas taxas de juros nos Estados Unidos, o fluxo de capitais para os mercados emergentes ficará negativo neste ano pela primeira vez desde 1988. Segundo o Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês), a saída de dinheiro vai superar a entrada em 540 bilhões de dólares, a primeira vez que isso acontece em 27 anos.

As informações foram publicadas nesta quinta-feira pelo jornal Financial Times. O IIF reúne entidades financeiras globais, como bancos, fundos privados, bancos centrais, seguradoras e fundos soberanos. No ano passado, houve entrada líquida de 32 bilhões dólares em emergentes.

A projeção do IIF vai aumentar as preocupações sobre as perspectivas de grandes economias emergentes como Brasil e China. No início desta semana, Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI, deu o aviso de que as nações emergentes estavam enfrentando um quinto ano consecutivo de desaceleração do crescimento, acrescentando que um aumento nas taxas de juros dos EUA pode exacerbar condições em algumas economias líderes.

(Da redação)

Leia também:

Dívidas de empresas de países emergentes atingem recorde de US$ 18 trilhões

‘Segunda-feira Negra’: tombo de ações na China dá largada para impacto em emergentes