Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Embraer prevê a entrega de até 530 jatos no Brasil em 10 anos

Mercado de aviação executiva deve chegar a 8,4 bilhões de dólares nos próximos dez anos. Para empresa, o segmento vai se recuperar a partir de 2016

O vice-presidente de Operações da Embraer Executive Jets, Marco Túlio Pellegrini, disse nesta terça-feira que o potencial esperado para o mercado brasileiro de jatos executivos entregues está entre 490 e 530 unidades no período de 2014 a 2023. Em valores, o executivo afirmou que o mercado chegará a 8,4 bilhões de dólares nos próximos dez anos. Para a América Latina, a expectativa de aeronaves entregues neste período sobe para 860 unidades, de acordo com Pellegrini – o equivalente a 15 bilhões de dólares.

Em meados de julho, a Embraer garantiu a entrega de 22 jatos para o mercado de aviação comercial e outros 29 para o de aviação executiva durante o segundo trimestre deste ano, totalizando 51 jatos encomendados. No final de junho, a carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) totalizava 17,1 bilhões de dólares, um incremento de 3,8 bilhões de dólares sobre o valor de março, o maior desde o terceiro trimestre de 2009, informou a empresa.

Recuperação – A estimativa mais otimista da Embraer para o mercado de jatos executivos projeta em 2016 uma recuperação nas entregas, voltando para os níveis anteriores à eclosão da crise financeira internacional. No cenário mais conservador, a recuperação só ocorre em 2020. “Em 2008 tivemos o pico de 1 200 entregas de aeronaves executivas. Se a economia voltar a reagir, esse número voltará a se materializar em 2016”, disse Pellegrini, em entrevista à imprensa.

O executivo afirmou que a desaceleração da atividade global leva a uma queda da confiança do comprador desse tipo de aeronaves, já que a venda do produto está atrelada ao desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) dos países. Além disso, a variação cambial provoca receio no cliente. “O câmbio também atrapalha, pois quanto maior o preço menor o interesse.” Ele disse ainda que é difícil fazer previsões, mas há indicadores mundiais que dão esperanças ao setor quanto à recuperação do mercado de jatos executivos.

Leia também:

Embraer tem prejuízo de R$ 6,7 mi no 2º tri

Embraer entrega 51 jatos no 2º trimestre

Controladora da American Airlines financiará jatos Embraer via BNDES

(com Estadão Conteúdo)