Clique e assine a partir de 9,90/mês

Em São Paulo, creche fechada tem ‘quadro da aposentadoria’

Servidores e alunos fizeram cartaz com idades previstas caso seja aprovada a reforma da Previdência.

Por Guilherme Venaglia - Atualizado em 28 abr 2017, 09h06 - Publicado em 28 abr 2017, 09h04

A greve geral está afetando também as escolas e creches municipais da capital paulista nesta sexta-feira. Na CEI Pequeno Seareiro, no Jardim Oriental, Zona Sul de São Paulo, servidores e alunos fizeram um ‘quadro da previdência’, com as idades previstas de aposentadoria dos alunos e professores caso o projeto de reforma da Previdência seja aprovada no Congresso.

Pelas contas, uma das servidoras, Selma, se aposentaria com 109 anos. No local neste dia de greve geral estava apenas um segurança, contratado de um serviço terceirizado pela Prefeitura.

Ele preferiu não se identificar, mas afirmou que foi orientado pelo patrão a chegar “de qualquer jeito” e que todos os funcionários da unidade decidiram aderir à paralisação contra as reformas.

A CEI Pequeno Seareiro tem, segundo o portal da Prefeitura de São Paulo, 146 crianças matriculadas, divididas em oito turmas.

Publicidade