Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em prévia, PIB sobe pouco em novembro e é negativo no ano

No acumulado de janeiro a novembro, o IBC-Br recuou 0,12%, de acordo com dados do Banco Central. A alta de apenas 0,04% em novembro não ajudou muito

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado espécie de sinalizador do comportamento da economia brasileira mostrou que o ano passado foi um ano fraco para a economia. O índice divulgado nesta quinta-feira subiu apenas 0,04% entre outubro e novembro, mas caiu 0,49% ante novembro de 2013, dados já livres de variações sazonais.

O resultado mensal, porém, não ajudou no acumulando do ano: o IBC-Br de janeiro a novembro apresentou queda de 0,12% e, em doze meses até novembro, ficou praticamente estável (queda de 0,01%). No acumulado do ano até outubro, também na série dessazonalizada, o índice marcava resultado negativo de 0,83%.

Ainda falta ser saber o número de dezembro, que só será publicado no mês que vem, mas ele terá de vir bem forte para compensar os dados ruins do ano todo.

Analistas consultados pela agência Reuters esperavam recuo mensal de 0,2% em novembro, de acordo com a mediana das 24 projeções. A estimativa mais pessimista apontava para queda de 0,6% na comparação mensal e, a mais otimista, para alta de 0,6%.

O mercado financeiro acredita que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 0,4% em 2014, de acordo com a última pesquisa Focus, do próprio BC.

A atividade econômica brasileira saiu da recessão técnica no terceiro trimestre, porém com expansão mínima de 0,1% sobre os três meses anteriores. O número reflete a dificuldade do país em iniciar a recuperação.

Leia mais:

Levy diz ser preciso ‘coragem’ para arrumar economia

Prévia do PIB avança 0,59% no 3º trimestre

Economia brasileira cresce 0,1% no terceiro trimestre

O IBC-Br incorpora estimativas para a produção nos três setores básicos da economia: serviços, indústria e agropecuária, assim como os impostos sobre os produtos.

Os dados recentes de comércio e indústria não são animadores. A indústria registrou queda de 0,7% em sua produção em novembro na comparação com outubro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a novembro de 2013, houve redução de 5,8%. Já as vendas do varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, subiram 1,2% em novembro ante outubro, mas recuaram 2,7% em comparação com novembro de 2013.

(Com agência Reuters)