Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em novo recorde, Ibovespa fecha acima de 92 mil pontos pela primeira vez

Movimento foi mais influenciado por expectativa positiva em relação às negociações comerciais entre EUA e China do que por questões internas

O Ibovespa, índice de referência do mercado acionário brasileiro, fechou acima de 92 mil pontos pela primeira vez na sua história após sessão influenciada pelo avanço das bolsas americanas devido às expectativas de desfecho benigno nas negociações comerciais entre EUA e China nesta semana.

O índice de referência do mercado acionário brasileiro subiu 0,36%, a 92.031,86 pontos, após oscilar da mínima de 91.063,90 pontos à máxima de 92.230,99 pontos. O volume financeiro somou 14,18 milhões de reais.

“O Ibovespa teve mais um dia de altos e baixos, seguindo a tendência da alta volatilidade apresentada no pregão desta segunda-feira. Porém, diferentemente da sessão de ontem, o índice fechou com alta de 0,4%, reflexo do otimismo externo sobre as novas conversas entre China e Estados Unidos e das declarações de Joaquim Levy sinalizando interesse do novo governo em privatizar a Eletrobras”, afirma relatório da Guide Investimentos.

Na visão do analista Filipe Villegas, da corretora Genial, a bolsa paulista segue o desempenho dos mercados globais, mas com fôlego menor, já que investidores esperam uma sinalização mais clara sobre os esforços do novo governo, principalmente o posicionamento em relação à reforma da Previdência.

De acordo com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, os detalhes da proposta de reforma da Previdência que será levada ao Congresso pelo governo do presidente Jair Bolsonaro ainda estão em aberto.

A divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve na quarta-feira e o discurso do presidente do banco central americano, Jerome Powell, na quinta-feira corroboram posições mais comedidas, acrescentou o analista.

Em relatório de conjuntura, a consultoria LCA afirma que “as sinalizações do Fed em relação aos próximos passos da política monetária americana continuam a confundir os mercados”. “Jerome Powell, em discurso proferido na primeira semana do ano, mostrou preocupação com o aperto das condições financeiras globais e, ao adotar tom comedido, levou os mercados a consolidar expectativas de que o ciclo de elevação de juros pode ser interrompido – contrariando as projeções oficiais que ora apontam para duas elevações adicionais de juros em 2019.”

Na última semana, o Ibovespa chegou a 92.701 pontos na máxima da sessão de sexta-feira após Powell adotar um discurso considerado amigável quanto ao aperto monetário nos EUA, enquanto dados de emprego mostraram uma economia ainda saudável.

Villegas também chamou atenção para a movimentação dos estrangeiros na bolsa paulista neste ano, com o saldo dos primeiros pregões negativo em 1,767 bilhão de reais. “Acaba sendo um breque”, acrescentou. Em 2018, as saídas de recursos do segmento Bovespa superaram as entradas em 11,5 bilhões de reais.

(Com Reuters)