Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em dia de otimismo externo, dólar recua e Bovespa tem sua maior alta na era Temer

Desempenho melhor que o esperado das importações chinesas no mês passado animou bolsas no exterior e contagiou os negócios no Brasil

A Bovespa e o dólar tiveram uma sessão marcada pelo otimismo nesta quarta-feira. O desempenho melhor que o esperado das importações chinesas em maio animou as bolsas no exterior, o que se refletiu na cotação dos ativos no Brasil.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de 2,26%, aos 51.629 pontos. O avanço do indicador foi o mais forte desde o início do governo interino de Michel Temer. A moeda americana, por sua vez, recuou 2,29% e terminou o pregão cotada a 3,36 reais.

O cenário político local também contribuiu para o dia de bom desempenho da Bovespa e de recuo do dólar. Foi bem recebida a notícia de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse a Temer que o nome do presidente interino não aparece diretamente na Operação Lava Jato. Também repercutiu positivamente a aprovação do economista Ilan Goldfajn para comandar o Banco Central – a votação no plenário do Senado ocorreu na noite desta terça-feira.

A alta das ações da Petrobras puxou para cima o desempenho da Bovespa. O avanço dos preços do petróleo e a divulgação de dados de produção considerados fortes ajudaram a valorizar os papéis. Contribuiu ainda o início do processo de venda dos terminais de regaseificação de gás natural liquefeito no Rio de Janeiro e no Ceará, juntamente com as usinas térmicas associadas a eles. As ações preferenciais (sem direito a voto) da estatal fecharam em alta de 8,93%.

(Da redação)