Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Em ata, Copom cita impactos econômicos da tragédia no RS

Colegiado afirma que tragédia humanitária também deixa consequências na economia, que serão acompanhadas pelo BC

Por Larissa Quintino Atualizado em 14 Maio 2024, 18h34 - Publicado em 14 Maio 2024, 09h20

A ata do Comitê de Política Monetária (Copom) afirmou que a tragédia no Rio Grande do Sul terá impactos econômicos, em especial na inflação, e que o comitê seguirá acompanhando os desdobramentos. Mais de 140 pessoas morreram em decorrência das fortes chuvas no estado.

“A tragédia no Rio Grande do Sul, além dos seus impactos humanitários, também terá desdobramentos econômicos, e o comitê seguirá acompanhando”, afirma o Copom na ata divulgada nesta terça-feira. Quinto maior estado do Brasil, o Rio Grande do Sul é um importante produtor de alimentos, responsável por 70% da produção de arroz nacional e relevante também em outros grãos, como soja, e em proteínas animais.

Na semana passada, o Copom reduziu a taxa Selic em 0,25 ponto porcentual, de 10,75% para 10,50% ao ano. A decisão foi dividida, opondo membros mais antigos do comitê e os indicados de Lula à diretoria do Banco Central.

Apesar da redução nos cortes, a ata afirma que os dados mais recentes de inflação se mostraram mais favoráveis. “Após uma sequência de surpresas altistas, notou-se arrefecimento dos núcleos de inflação, embora em níveis acima da meta.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.