Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em ano de crise e IPI alto, Ferrari vende mais no Brasil

Vendas aumentaram 15% no acumulado do ano em relação a 2011

Por Da Redação 11 jun 2012, 14h28

Apesar do agravamento da crise internacional e dos efeitos negativos que já se fazem sentir sobre o Brasil, a Ferrari mostra-se alheia a turbulências, pelo menos no país. A montadora italiana, cujos preços de alguns modelos ultrapassam 2 milhões de reais, teve alta de 15% em suas vendas no país nos cinco primeiros meses de 2012. O desempenho foi obtido a despeito do aumento de 30 pontos porcentuais no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de carros importados, que entrou em vigor em dezembro de 2011.

Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva), a montadora vendeu 23 unidades nos cinco primeiros meses do ano, ante a venda de 20 unidades entre janeiro e maio de 2011 – período em que a economia era considerada “superaquecida” e o dólar estava abaixo de 1,70 real.

Lamborghini – A também italiana Lamborghini vendeu doze unidades em 2012 até maio, com alta de 100% em relação ao mesmo período do ano passado.

O desempenho positivo de ambas não foi repetido por todas as competidoras do segmento. As vendas da Aston Martin recuaram 73,7% no acumulado do ano na comparação com o mesmo período de 2011. Já as da Porsche tiveram queda de 65,8%, enquanto a Bentley e a BMW viram suas vendas diminuírem 20% e 26,8%, respectivamente.

Leia mais:

Venda de carros importados acumula queda anual de 35,6%

Continua após a publicidade
Publicidade