Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atividade econômica sobe 1,70% em fevereiro, dobro da expectativa

O crescimento no mês surpreendeu e aponta para um PIB positivo no primeiro trimestre mesmo com o desaquecimento de março

Por Luisa Purchio Atualizado em 19 abr 2021, 16h57 - Publicado em 19 abr 2021, 10h38

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) divulgado nesta segunda-feira, 19, surpreendeu positivamente o mercado e acendeu a esperança de que o PIB no primeiro trimestre deste ano possa vir positivo mesmo com o tombo de março, causado pelo alto número de infectados pela Covid-19 e os novos fechamentos da economia.

Em fevereiro, o IBC-Br cresceu 1,70% em relação à janeiro, praticamente o dobro das estimativas dos economistas, que esperavam alta de 0,8% ou 0,9%. Em janeiro, a expansão havia sido de 1,04%, mas o dado foi revisado para 1,25%. As altas dos setores de serviços, varejo e varejo ampliado em fevereiro, de 3,7%, 4,1% e 0,6%, respectivamente, contribuíram para o resultado. Mesmo com a retração de 0,7% da produção industrial, os segmentos que tiveram crescimento conseguiram manter o saldo positivo da atividade no mês.

  • No ano passado, a Covid-19 teve impactos significativos na economia somente a partir da segunda quinzena de março e, principalmente, a partir de abril. Portanto, surpreende que, em relação ao primeiro bimestre de 2020, o primeiro bimestre de 2021 aponte crescimento de 0,23%. Em fevereiro deste ano em comparação com fevereiro de 2020, houve elevação de 0,98%. No acumulado de 12 meses, dado mais preciso devido às constantes revisões do indicador, a queda foi de 4,02%.

    O IBC-Br é divulgado mensalmente, diferentemente do PIB, que é divulgado trimestralmente e abrange um número maior de atividades, mas, ainda assim, consegue dar um sinal importante sobre para onde está apontando o crescimento econômico do país.

    Apesar dos dados positivos, analistas do mercado financeiro veem um crescimento um pouco menor da atividade econômica no ano. O Boletim Focus, que compila estimativas de economistas consultados pelo BC, vê o resultado do ano em 3,04%. A previsão divulgada nesta segunda-feira foi a quarta revisão para baixo consecutiva. No início do ano, economistas estimavam alta de 3,50%.

    O índice de atividade de fevereiro, em primeiro momento, também não animou o mercado. Ibovespa futuro operava no patamar negativo na manhã desta segunda-feira, em -0,23%. O temor sobre um Orçamento com o descumprimento do teto pesa sobre o risco fiscal e inibe os investimentos

    Continua após a publicidade
    Publicidade