Clique e assine a partir de 9,90/mês

Eike Batista tenta atrair recursos externos para Porto Açu

Por Da Redação - 1 abr 2011, 11h41

Apesar da paralisação no canteiro de obras do Porto do Açu – encerrada na quinta-feira -, o empresário Eike Batista tentou atrair investimentos privados dos Estados Unidos para o projeto. Batista acompanhou a delegação do governador do Rio, Sérgio Cabral, e foi a estrela do seminário Oportunidades de Negócios no Rio de Janeiro, promovido na Câmara Americana de Comércio. A nova região portuária foi projetada para atrair 40 bilhões de dólares em investimentos.

As obras deverão ser concluídas no fim de 2012. Questionado sobre o impacto da greve dos operários no cronograma, Batista afirmou que as obras “estão seguindo”. A assessoria de imprensa da EBX afirmou que a greve se restringiu a 300 trabalhadores de uma empresa terceirizada. A construção envolve 2.000 funcionários.

O dono da EBX explicou aos investidores americanos a conexão do “superporto” do Açu aos segmentos nos quais sua empresa investe – mineração, energia e infraestrutura. Batista destacou seu interesse em atrair para o porto uma montadora estrangeira de veículos e uma fábrica da Apple ou uma empresa chinesa ou coreana produtora de itens da empresa de Steve Jobs.

Já o governador do Rio presenciou a formalização do financiamento de 1 bilhão de dólares do Eximbank para os setores brasileiros de infraestrutura e de energia. Essa linha financiará a importação dos equipamentos e dos serviços dos EUA.

Continua após a publicidade

(Com Agência Estado)

Publicidade