Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Efeitos da crise irlandesa chegam à Espanha, alerta BC

Por Da Redação - 23 nov 2010, 09h34

O presidente do Banco Central da Espanha, Miguel Angel Fernández Ordóñez, afirmou nesta terça-feira que os efeitos da crise irlandesa foram sentidos no país. Segundo ele, os problemas econômicos “se estenderam” de forma rápida aos países periféricos da zona do euro.

Ele afirmou, porém, que esse efeito foi percebido “em menor medida” na Espanha na comparação com outros países, como Grécia e Portugal. No Senado, Ordóñez considerou que é preciso “manter-se vigilantes” frente ao novo aumento de tensão registrado nos mercados.

“O desenvolvimento das últimas semanas reforça a validade e a oportunidade desta mensagem”, insistiu. As emissões de obrigações da Espanha se encareceram nestas últimas semanas, sinal de que os investidores confiam menos em sua capacidade de pagamento.

Da mesma maneira, o prêmio de risco espanhol (diferença entre a taxa de juros a dez anos das obrigações espanholas e o Bund alemão), índice da confiança dos mercados, seguia em alta nesta terça-feira.

Publicidade

(Com Agência France-Presse)

Publicidade