Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ecorodovias vence leilão da BR-364/365 com 33% de deságio no pedágio

Valor cobrado aos motoristas será de R$ 4,70; outros sete trechos devem ser concedidos em 2020, segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas

A concessionária de infraestrutura Ecorodovias venceu nesta sexta-feira, 27, o leilão para concessão de trechos das BR-364/365, que ligam Minas Gerais e Goiás. Este foi o primeiro certame de rodovias federais realizados no governo Bolsonaro. Como estava previsto no edital, venceu quem ofertou a menor tarifa de pedágio – respeitando o valor máximo de 7,02 reais. O lance da Ecorodovias foi de 4,69364 reais, um deságio de 33,14% em relação ao preço máximo.

Os concorrentes, o consórcio Way e a companhia Silva & Bertoli Empreendimentos ofereceram cobrar tarifas de 5,82673 reais e de 5,75640 reais, respectivamente. Ao todo, o trecho da rodovia passado para a iniciativa privada terá sete pedágios.

A concessão é de 437 km, ligando os municípios de Jataí (GO) e Uberlândia (MG) – corredor para escoamento da produção agroindustrial do sudeste goiano e do triângulo mineiro. O contrato é de 30 anos e, segundo o ministério da Infraestrutura, envolve a exploração, prestação do serviço público, operação, manutenção, monitoração, conservação, implantação de melhoria, ampliação de capacidade e manutenção do nível de serviço. São previstos investimentos da ordem de 4,59 bilhões de reais, de acordo com a pasta.

 

Neste ano, o governo também arrecadou com a concessão de áreas portuárias, ferroviárias e aeroportuárias. Após o leilão desta sexta, as ações da Ecorodovias estavam entre as cinco maiores altas do dia na bolsa de valores de São Paulo. Às 12h05, o valor dos papeis subia 1,97%, vendido a 13,97 reais. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da bolsa, estava praticamente estável, com leve queda de 0,06%, aos 105.232 pontos.

Planos futuros

Para o ano que vem, o governo federal pretende leiloar outros sete trechos de rodovias. Entre eles, está o da Nova Dutra, segundo afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, após o certame desta sexta. “Temos cerca de 14 mil quilômetros de rodovias no ‘pipeline'”, disse.

Segundo ele, entre os demais trechos de rodovias federais que serão levados a licitação, estão a BR-101, em Santa Catarina; a BR-153, que liga Goiás a Tocantins; o lote BR-381 e BR-262, de Minas Gerais ao Espírito Santo; a BR-163, no Pará; a Rio-Teresópolis e a Rio-Juiz de Fora (MG).

(Com Reuters)