Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Economia do setor público para pagar dívida foi de R$ 20 bilhões em janeiro

No acumulado em doze meses, o superávit primário do setor público atingiu 81 bilhões (1,67% do PIB), comparativamente a 91,3 bilhões (1,90% do PIB) em dezembro de 2013

Por Da Redação 28 fev 2014, 16h45

O superávit primário do setor público consolidado alcançou 19,9 bilhões de reais em janeiro. Tal conta é composta pela economia feita pelos governos federal, regionais e pelas empresas estatais para pagar os juros da dívida. Segundo o Banco Central, que divulgou o dado na tarde desta sexta-feira, o governo central (composto pelo Tesouro, Previdência e BC) apresentou superávit de 12,5 bilhões de reais, os governos regionais economizaram 7,2 bilhões de reais e as empresas estatais, 131 milhões de reais.

No acumulado em doze meses, o superávit primário do setor público atingiu 81 bilhões (1,67% do PIB), comparativamente a 91,3 bilhões (1,90% do PIB) em dezembro de 2013. O indicador mostra que o esforço fiscal do governo foi menor no primeiro mês do ano.

Leia também:

Despesa cresce 19,5% e economia do governo cai pela metade em janeiro

Governo anuncia corte de R$ 44 bilhões no Orçamento de 2014

Continua após a publicidade

Orçamento: governo deu primeiro passo – agora, precisa correr

Os juros nominais, por sua vez, tiveram impacto negativo na conta. Alcançaram 30,4 bilhões de reais em janeiro, ante os 24 bilhões de reais em dezembro. Contribuiu para esse aumento o maior número de dias úteis e o resultado das operações de swap cambial. Em doze meses, os juros nominais totalizaram 256,6 bilhões de reais (5,30% do PIB), ante os 248,9 bilhões de reais (5,18% do PIB) nos últimos doze meses terminados em dezembro de 2013.

O resultado nominal, que inclui o superávit primário e os juros nominais apropriados, foi deficitário em 10,5 bilhões de reais em janeiro. No acumulado em doze meses, o déficit nominal alcançou 175,6 bilhões de reais (3,63% do PIB), ante os 157,6 bilhões (3,28% do PIB) no mês anterior.

Dívida – A dívida líquida do setor público ficou em 33,3% do PIB em janeiro, ante 33,8% em dezembro. A dívida do governo central, governos regionais e empresas estatais terminou o mês passado em 1,613 trilhão de reais.

A dívida bruta do governo também aumentou – encerrou o mês passado em 2,829 trilhões de reais, o que representou 58,5% do PIB. Em dezembro do ano passado, essa relação estava em 57,2%.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade