Economia brasileira cresce 1,5% no segundo trimestre

Na comparação com o segundo trimestre de 2012, PIB cresceu 3,3% entre abril e junho deste ano

Por Da Redação - 30 ago 2013, 09h12

A economia brasileira cresceu 1,5% no segundo trimestre deste ano em relação aos três meses imediatamente anteriores, informou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se da maior alta nessa base de comparação desde o primeiro trimestre de 2010, quando o crescimento da economia foi de 2%. No primeiro trimestre de 2013, a expansão foi de 0,6%. A soma de todas as riquezas produzidas pela economia do país entre abril e junho deste ano foi de 1,2 trilhão de reais.

O anúncio veio acima da expectativa do mercado, cujas apostas oscilavam entre 0,8% e 1%. Em relação ao mesmo período de 2012, o Produto Interno Bruto (PIB) teve expansão de 3,3% no segundo trimestre do ano – a maior desde o segundo trimestre de 2011 na comparação anual.

No acumulado dos últimos 12 meses até junho, a expansão do PIB foi de 1,9% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Já em termos semestrais, a economia brasileira acumula alta de 2,6% na comparação com os seis primeiros meses de 2012, quando o país havia crescido 0,6%.

Leia também:

Publicidade

Em Orçamento de 2014, governo reduz previsão de PIB e superávit

O PIB é analisado pelos economistas sob duas óticas distintas: a da oferta, representada pelo setor produtivo (agropecuária, indústria e serviços) e a dos gastos, representada por investimentos, consumo das famílias, gastos do governo e balança comercial (exportações menos importações). Sob a ótica da oferta, mais uma vez o maior destaque foi a agropecuária (confira o desempenho dos setores), que registrou expansão de 3,9% ante o primeiro trimestre. Na comparação com o segundo trimestre de 2012, a alta foi de 13%. No primeiro semestre deste ano, o PIB da agropecuária cresceu 14,7% em relação ao primeiro semestre do ano passado.

O PIB de serviços cresceu 0,8% no segundo trimestre do ano sobre o primeiro trimestre. Na comparação com o segundo trimestre de 2012, avançou 2,4%. No primeiro semestre deste ano, o PIB de serviços subiu 2,1% em relação ao primeiro semestre do ano passado

Quanto aos gastos, teve destaque o resultado da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), que representa os investimentos, cuja expansão foi de 3,6% entre abril e junho deste ano. Na comparação com o segundo trimestre de 2012, a FBCF avançou 9,0%. No primeiro semestre deste ano, a FBCF ficou 6,0% acima do resultado do primeiro semestre do ano passado. A taxa de investimento (FBCF/PIB) no segundo trimestre de 2013 foi de 18,6%, informou o IBGE.

Publicidade

As exportações cresceram 6,9% no segundo trimestre em relação ao primeiro. As vendas externas avançaram 6,3% na comparação com o segundo trimestre de 2012. Já as importações contabilizadas no PIB aumentaram 0,6% no segundo trimestre de 2013 na comparação com o primeiro trimestre também deste ano. Em relação ao segundo trimestre de 2012, as importações cresceram 7,9%.

A contabilidade das exportações e importações no PIB é diferente da realizada para a elaboração da balança comercial. No PIB, entram bens e serviços e as variações porcentuais divulgadas dizem respeito ao volume. Já na balança comercial, entram somente bens e o registro é feito em valores, com grande influência dos preços.

Dado revisado – O IBGE divulgou também nesta sexta a revisão do PIB referente ao terceiro trimestre de 2012. Segundo o órgão, o país cresceu 0,8% entre julho e setembro de 2012, ante a leitura de alta de 0,6% divulgada anteriormente.

Publicidade