Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Economia brasileira cresce 1,3% no 1º trimestre de 2011

Soma das riquezas do país atingiu R$ 939 bilhões no período, segundo o IBGE

Por Da Redação
3 jun 2011, 09h27

A economia brasileira registrou crescimento de 1,3% no primeiro trimestre deste ano em relação aos três meses anteriores, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro somou 939,6 bilhões de reais entre janeiro e março de 2011. Na comparação ao primeiro trimestre de 2010, o PIB cresceu 4,2%, com destaque para o crescimento do setor de serviços, que teve avanço de 4%. Já no primeiro trimestre, o aquecimento econômico foi puxado pelo setor agropecuário, que cresceu 3,3% no período, enquanto a indústria avançou 2,2%.

A alta de 1,3% do PIB já era esperada pelos analistas. No segundo trimestre, porém, já há sinais de arrefecimento e a grande discussão no mercado é se uma desaceleração significativa está claramente em curso – ou se ainda é cedo para se fazer essa aposta.

PIB cresce no 1º trimestre

  • 2º Trim.

    2010 1.6%

  • 3º Trim.

    Continua após a publicidade

    2010 0.4%

  • 4º Trim.

    2010 0.8%

  • 1º Trim.

    2011 1.3%

    Continua após a publicidade

Fonte: IBGE

Ainda segundo o IBGE, no acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento do PIB foi de 6,2% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores – o que representa por si só uma leve desaceleração, já que o PIB encerrado no quarto trimestre de 2010 acumulou em 12 meses um avanço de 7,5%.

Motores da alta – Entre as atividades de serviços que mais contribuíram para o crescimento (na comparação com o primeiro trimestre de 2010) estão a intermediação financeira (bancos) e seguros (6,4%) e o comércio atacadista e varejista (5,5%). Já na comparação trimestral, cuja agropecuária é o maior destaque, o crescimento foi puxado pelo aumento da produtividade e o desempenho de alguns produtos da lavoura que possuem safra relevante no trimestre, como soja, milho, arroz e algodão.

Consumo – Segundo o levantamento do IBGE, a despesa de consumo das famílias desacelerou e teve variação de 0,6% no primeiro trimestre de 2011, ante o avanço de 2,3% do trimestre anterior. Já a despesa de consumo da administração pública cresceu 0,8%.

Setor externo – Tanto as exportações quanto as importações de bens e serviços apresentaram quedas respectivas de 3,2% e 1,6% no trimestre, fechando o período com receita de 100,6 bilhões de reais e 112,1 bilhões de reais.

Continua após a publicidade

Investimentos – A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) – que corresponde aos investimentos feitos no país – subiu 1,2% no primeiro trimestre de 2011, em relação ao quarto trimestre do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, a FBCF avançou 8,8% nos primeiros três meses deste ano. De acordo com o instituto, a taxa de investimento – medida pela relação entre a FBCF e o Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2011 – foi de 18,4%. No primeiro trimestre do ano passado, a mesma taxa havia estava em 18,2%.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.