Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dow Jones atinge seu nível mais alto desde maio de 2008

A Bolsa de Nova York fechou nesta quinta-feira em seu nível mais alto desde o início da crise financeira em 2008, em um mercado entusiasmado pelos indicadores econômicos alentadores nos Estados Unidos e confiante em uma solução para a crise da Grécia: o Dow Jones subiu 0,96% e o Nasdaq, 1,51%.

Segundo as cifras definitivas de fechamento, o Dow Jones Industrial Average subiu 123,13 pontos, a 12.904,08 unidades, um nível inédito desde 19 de maio de 2008.

O Nasdaq, dominado pelo setor tecnológico, avançou 44,02 pontos, a 2.959,85 pontos. Trata-se de seu novo fechamento mais alto desde 11 de novembro de 2000 e a explosão da bolha da internet.

O índice ampliado Standard & Poor’s 500, mais representativo da tendência geral, subiu 1,10% (14,81 pontos), a 1.358,04 unidades, seu nível mais alto desde 2 de maio de 2011.

Os principais índices de Wall Street evoluíram em alta desde a metade do dia, como reação à publicação de indicadores econômicos muito positivos para a reativação econômica dos Estados Unidos.

“Os fundamentos da economia americana continuam melhorando”, disse Gregori Volokhine, da Meeschaert New York.

As novas solicitações de seguro-desemprego nos Estados Unidos caíram a seu nível mais bairo desde o início de março de 2008, segundo dados publicados nesta quinta-feira pelo Departamento de Trabalho.

A construção de moradias registrou um leve aumento nos Estados Unidos em janeiro, após cair em dezembro, de acordo com cifras publicadas pelo Departamento de Comércio.

Por outro lado, e reforçando ainda mais o entusiasmo dos investidores, a atividade industrial manufatureira na região da Filadélfia (leste) acelerava-se em fevereiro, como mostraram os indicadores publicados pela filial regional do Federal Reserve americano (Fed, banco central americano).

“O mercado está bastante sólido”, resumiu Michael James, da Wedbush Morgan Securities.

Além disso, o “mercado está otimista quanto a uma nova solução para o problema grego”, completou.

O porta-voz do governo da Grécia declarou nesta quinta-feira que seu país apostava que a reunião de segunda-feira dos líderes da Zona Euro culmine com a aprovação de um novo plano de resgate.

“Acreditamos que na segunda-feira teremos a aprovação por parte da Zona Euro para continuar com os procedimentos” para que a Grécia instaure o programa econômico exigido por União Europeia e o Fundo Monetário Internacional, afirmou Pantelis Kapsis.

Em troca, desbloquearão um empréstimo de 130 bilhões de euros e lançarão a operação de liquidação de 100 bilhões de euros em títulos de credores privados do país, explicou.

O mercado de títulos fechou em queda. Os rendimentos dos títulos do Tesouro de 10 anos avançou para 1,993% frente a 1,931% de quarta-feira, enquanto o papel de 30 anos subiu a 3,149% contra 3,093% do dia anterior. O rendimento dos títulos evolui no sentido oposto a seus preços.