Clique e assine a partir de 9,90/mês

Doria substitui frota da prefeitura por carros e táxis da 99

Medida foi uma das promessas do então prefeito eleito, no fim do ano passado, e deve gerar economia anual de 120 milhões de reais para a cidade

Por Marcelo Sakate - Atualizado em 13 jul 2017, 17h37 - Publicado em 10 jul 2017, 20h51

A 99 (ex-99 Taxis) foi a vencedora da licitação promovida pela prefeitura de São Paulo para ser a empresa de aplicativos de transporte que vai gerenciar toda a demanda por veículos do poder público municipal. A empresa derrotou algumas de suas maiores rivais nesse mercado, como Cabify e Easy, além das maiores cooperativas de táxi que prestam serviço na capital.

A prefeitura conta com uma frota estimada em 2 000 carros, que serão leiloados ou devolvidos para locadoras. O gasto anual fica em torno de 170 milhões de reais por ano. A estimativa é que essa despesa caia para 50 milhões de reais por ano. Com a diferença de 120 milhões de reais, a prefeitura poderia construir até 6 500 novas moradias populares ou 25 novas creches – mas a eventual economia não tem destino certo. A substituição da frota própria pelo uso de carros particulares e táxis foi uma das primeiras promessas do atual prefeito João Dória, anunciada no ano passado antes mesmo da sua posse.

A medida é elogiada por especialistas porque racionaliza o uso de carros a serviço do poder público, uma vez que vai eliminar o desperdício do tempo em que os automóveis oficiais ficam estacionados à espera do servidor. Mas os especialistas também dizem que a prefeitura deveria incentivar o uso do transporte público e de bicicletas pelos seus funcionários.

A licitação levou em conta critérios técnicos (como capilaridade da área coberta e tempo até o atendimento), além do fator preço – o quanto cada empresa se dispunha a cobrar da prefeitura por quilômetro percorrido a serviço da prefeitura. A 99 atendeu aos requisitos de qualidade e ofereceu a tarifa de 2,46 reais por quilômetro rodado. O contrato entre a prefeitura e a 99 foi assinado na sexta passada e já entrou em vigor, com duração de doze meses, e pode ser renovado.

Continua após a publicidade

A 99 conta atualmente com mais de 35 000 carros particulares em sua frota, além da maior parte dos 38 000 taxistas com registro em São Paulo. “O contrato reforça um dos propósitos da 99, que é ser uma das protagonistas no transporte urbano nas grandes cidades brasileiras”, disse Leandro Barankiewicz, diretor para o segmento corporativo e de novos negócios da 99.

Publicidade