Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Doria defende cobrança de impostos sobre Netflix e Spotify

Prefeitura de São Paulo enviou à Câmara dos Vereadores projeto de lei regulamentando a cobrança do ISS sobre serviços de streaming

Por Da redação - 21 set 2017, 21h18

Em vídeo publicado em seu perfil no Facebook, o prefeito de São Paulo, João Doria, defendeu que empresas de streaming – como Netlix e Spotify – paguem impostos sobre seus serviços. Segundo ele, existe uma lei federal aprovada no final do ano passado que determina que todos os municípios regulamentem a cobrança de impostos sobre serviços de streaming.

“Era só o que faltava não querer pagar imposto aqui no Brasil. […] Elas pagam impostos na Europa, Estados Unidos e Ásia, vão pagar aqui também. Façam como as empresas brasileiras responsáveis”, diz ele em vídeo.

Doria diz que essas empresas não devem repassar impostos para o consumidor, pois seus lucros já são suficientemente altos. “O dono da Nefflix é bilionário, nada contra. Mas não venha querer ganhar em cima do consumidor.”

A Prefeitura de São Paulo enviou à Câmara dos Vereadores projeto de lei regulamentando a cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS) sobre empresas de transmissão de conteúdo pela internet.

Publicidade

Os porta-vozes da Netflix e Spotify não foram localizados para comentar a cobrança, que cria uma alíquota de 2,9% pela disponibilização sem cessão definitiva de conteúdo de áudio, vídeo, imagem e texto por meio da internet.

 

Publicidade