Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dólar recua 0,64%, em dia de fortes oscilações

Confirmação da ida de Lula para a Casa Civil puxou fortes altas da moeda americana, mas manifestação do Fed sobre juros reverteu a disparada

Por Da Redação - 16 mar 2016, 18h12

O dólar fechou em baixa de 0,64% nesta quarta-feira, a 3,73 reais, em dia de fortes oscilações, guiadas pelo noticiário político. Na máxima do dia, a cotação chegou a 3,85 reais.

A sessão foi mais uma vez marcada pelos desdobramentos do cenário político brasileiro. A confirmação da ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil fez disparar o dólar, assim como já havia ocorrido na terça-feira. Também atraiu a atenção dos operadores a notícia de que o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, pode deixar o cargo.

No entanto, o anúncio feito pelo Federal Reserve, o banco central americano, de que só deverá elevar os juros duas vezes em 2016, e não mais quatro, como previa, limitou o avanço do dólar. Menos elevações dos juros nos EUA tende a favorecer mercados emergentes, que oferecem rendimentos elevados a investidores externos. O Fed anunciou nesta quarta a manutenção de sua taxa básica de juros.

“Hoje o que não faltou foi notícia”, resumiu o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado. “O mercado está muito volátil e guiado pelo noticiário. Não descartamos mudanças súbitas de direção (do câmbio) no caso de novos acontecimentos – algo que não é difícil de encontrar no Brasil hoje em dia”, escreveram estrategistas do banco BNP Paribas em nota a clientes.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Fed mantém juros ao reconhecer riscos globais

(Com Reuters)

Publicidade