Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar cai abaixo de R$ 2 pela 1ª vez em mais de um mês

Cotação da moeda americana recua na esteira de boas notícias vindas da Europa e da atuação do Banco Central no mercado de câmbio

O dólar ampliou nesta segunda-feira o movimento de queda ante o real e operava abaixo de 2 reais pela primeira vez em pouco mais de um mês, em meio às recentes atuações do Banco Central no mercado de câmbio para frear valorizações excessivas da divisa dos Estados Unidos.

Leia também:

Mercado volta a reduzir expansão do PIB em 2012

Às 12h50, a moeda norte-americana recuava 1,06%, para 1,9885 real, operando abaixo de dois reais desde 30 de maio, quando atingiu a mínima de 1,9970 real durante a sessão.

Sexta-feiraNa sexta-feira, a divisa despencou mais de 3% diante da euforia nos mercados acionários com o acordo fechado pelos líderes da União Europeia, além da atuação do Banco Central por meio de leilões de swap tradicional – operação que equivale a uma venda de dólares no mercado futuro.

Naquele dia, a autoridade monetária divulgou a Circular nº 3.605 com novidades sobre operações no mercado de câmbio a partir desta segunda. De acordo com a norma, os registros das operações de arbitragem com moeda no “novo Sistema Câmbio” continuarão a ser feitos até 19h, e não até 17h, conforme previsto originalmente. A mudança beneficia operações de troca de divisa estrangeira por outra moeda internacional. O registro das operações interbancárias de câmbio passará a ser eletrônico. A liquidação em moeda nacional das operações interbancárias também poderá ser feita via débito ou crédito em contas das instituições compradores e vendedoras de câmbio. “A mudança beneficiará as instituições financeiras de menor porte que não possuem contas de liquidação no Sistema de Transferências de Reservas (STR)”, diz o BC em nota.

Cautela em julho – Com o comportamento da divisa americana desta segunda-feira, o mercado de câmbio doméstico começa julho e o segundo semestre com leve queda, num ambiente de cautela com a economia mundial e em meio à valorização do dólar ante o euro. O dólar futuro para agosto de 2012 abriu em baixa de 0,05%, para 2,020 reais.

No mercado de divisas de Frankfurt, o euro caía às 13h25 (de Brasília) negociado a 1,2587 dólar, com queda de 0,72%, frente ao valor de 1,2685 real registrado no mesmo horário na última sexta-feira. A moeda comum europeia começou o dia, contudo, em alta. O otimismo foi rapidamente dissipado após relatos de que a Holanda e a Finlândia planejam bloquear a capacidade de o Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM) ccomprar bônus no mercado – uma das medidas anunciadas na cúpula da União Europeia na semana passada. Além disso, novos dados mostram queda da produção manufatureira no bloco econômico, desanimando os investidores.

Diante desses dados, os agentes financeiros retomam a cautela com a economia global. Se ao longo da semana os dados dos Estados Unidos não sinalizarem uma recuperação da atividade, é possível que o mercado volte a especular sobre uma eventual terceira rodada de medidas de estímulo a ser implementada pelo banco central norte-americano. Neste caso, o dólar poderia se enfraquecer em relação às demais moedas.

Por enquanto, a busca de proteção favorece a moeda dos EUA. Novos dados de atividade mostrando retração na China e contração na zona do euro elevam expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) poderá anunciar na sexta-feira um corte de 0,25 ponto porcentual em seu juro básico, para 0,75% ao ano. O presidente do BCE, Mario Draghi, dará entrevista para comentar a decisão.

Projeção – O comportamento do câmbio nesta segunda está em linha com as expectativas dos analistas do mercado financeiro para 2012. A taxa para o fim do ano permanece abaixo de dois reais nas estimativas dos economistas consultados na pesquisa Focus divulgada pela manhã pelo Banco Central. A mediana das projeções para o preço da moeda estrangeira no final de dezembro seguiu em 1,95 real. Para o fim de 2013, manteve-se em 1,90 real. Há um mês, analistas previam dólar a 1,90 real no fim de 2012 e a 1,87 real no fim de 2013.

Na mesma Focus, o mercado financeiro manteve a previsão de taxa média de câmbio para 2012 em 1,92 real. Para o próximo ano, a estimativa de câmbio médio caiu de 1,91 real para 1,90 real. Há um mês, a pesquisa apontava que a expectativa estava em 1,90 real em 2012 e em 1,85 no ano que vem.

(Com agências Reuters e Estado)