Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar cai 1% e fecha a R$ 4,09 com apostas de novo corte de juros nos EUA

Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, também segue o mercado externo e encerra pregão com alta de 0,5%, ainda acima dos 100 mil pontos

Em meio à fraqueza global da moeda americana diante de apostas de investidores de novos cortes na taxa de juros dos Estados Unidos, o dólar caiu 1,1% no Brasil e fechou a quinta-feira, 3, negociado a 4,09 reais para a venda. A percepção de que a moeda pode já ter atingido no exterior picos do atual ciclo de alta se soma no Brasil à ideia de que o fluxo cambial deve melhorar nos próximos meses e a dados sinalizando melhora da economia em relação ao restante do mundo.

“Acho que a reforma da Previdência está precificada. (…) O que não está precificado é o efeito disso na confiança, diminuição do represamento de consumo e investimento, melhora do PIB e de balanços”, disse Renoir Vieira, gestor da Pacific Investimentos. Na avaliação de profissionais do mercado, esse combo tem levantado dúvidas sobre a vantagem de se continuar apostando no fortalecimento da divisa dos EUA, o que tem levado alguns operadores a desmontar parte de posições de proteção para outros mercados, como o de bolsa.

Já o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de 0,48%, a 101.516,04 pontos, também influenciado pelo mercado americano. Dados dos EUA mostraram que o setor de serviços desacelerou para o ritmo mais lento em três anos em setembro, no mais recente sinal de que as tensões comerciais com a China estão corroendo a economia do país. Os dados fracos, porém, elevaram as expectativas de outro corte de juros pelo Federal Reserve, o Banco Central dos EUA, para conter uma desaceleração econômica maior, elevando os índices acionários, após início de sessão ruim.

(Com Reuters)