Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar avança ante rivais, com expectativas na reunião do Fed

Na reunião do banco central americano podem ser divulgadas novas pistas sobre o ritmo de aperto monetário nos EUA; euro e libra enfrentaram perdas

O dólar apresentou avanço em relação a outras moedas fortes nesta terça-feira, 20, à medida que os investidores continuam na expectativa pela reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na qual podem ser divulgadas novas pistas sobre o ritmo de aperto monetário nos Estados Unidos. Além disso, euro e libra enfrentaram perdas com indicadores abaixo do esperado no Reino Unido e na Alemanha.

No horário de fechamento das bolsas em Nova York, o dólar subia para 106,47 ienes; o euro recuava para 1,2252 dólar; e a libra cedia para 1,4003 dólar. Já o índice DXY, que mede a moeda americana contra uma cesta de outras seis divisas principais, fechou em alta de 0,68%, para 90,371 pontos.

A expectativa com a reunião do Fed nesta quarta-feira fez com que o dólar apagasse parte das perdas registradas no dia anterior em relação a outras moedas principais. Na primeira reunião com Jerome Powell no comando do banco central, o foco dos investidores estará no gráfico de pontos, que pode indicar qual o ritmo de aperto em solo americano neste ano. Atualmente, o Fed prevê três altas nos juros, mas um ritmo mais acelerado pode ser empregado, como acreditam grandes instituições financeiras, como Goldman Sachs, JPMorgan, Deutsche Bank e Barclays.

Além disso, o dólar foi ajudado por dados mais fracos que o previsto no Reino Unido e Alemanha. Com isso, a divisa dos EUA ganhou a briga na comparação com o euro e a libra esterlina. No início do dia, o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês) britânico divulgou que o índice de preços ao consumidor subiu 2,7% na comparação anual de fevereiro, desacelerando em relação ao aumento anual de 3% verificado em janeiro. Já o índice de expectativas econômicas da Alemanha, medido pelo instituto ZEW, despencou de 17,8 em fevereiro para 5,1 em março, em uma queda bastante superior à prevista por analistas (13,0).

Na Chicago Mercantile Exchange (CME), o contrato de bitcoin para março apresentou forte alta e avançou 6,49%, cotado a US$ 8.945,00.