Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar alcança 2,35 reais mesmo após leilão do BC

BMF&Bovespa abriu o pregão desta sexta-feira em alta de 0,10%

O dólar voltou a alcançar 2,35 reais nesta sexta-feira e, por volta das 11h20, a moeda americana era negociada a 2,3544 reais. Para conter a escalada da divisa, o Banco Central vendeu 20.000 contratos de swap cambial ofertados em leilão (equivalente à venda de dólares no mercado futuro), com vencimento em 1º de abril de 2014, no valor de 989 milhões de dólares.

Às 9h55, o dólar à vista estava na máxima da sessão, a 2,3570 reais (+0,60%). “Com a alta do dólar ante moedas commodities lá fora e os problemas com a economia doméstica (crescimento baixo, inflação elevada e fluxo cambial negativo), a tendência é de alta do dólar”, disse um operador de tesouraria de um banco.

Leia também:

OMC não resolverá problema cambial, diz Azevêdo

Há expectativas entre operadores de câmbio de que a autoridade monetária irá atuar para conter uma volatilidade excessiva do dólar ante o real. Porém, esses profissionais não acreditam que as atuações do BC, mesmo reforçadas com ofertas adicionais, devem mudar a tendência mundial de valorização da moeda americana em meio à aposta crescente de início da retirada dos estímulos à economia nos Estados Unidos em setembro.

Bolsa – A BMF&Bovespa abriu em alta na sessão desta sexta-feira, pouco após o início das negociações, às 10h05, o Ibovespa tinha alta 0,10%, aos 50.959,51 pontos. Por volta das 11h30, o índice subia 0,16%, aos 50.989 pontos.

Leia ainda:

BM&FBovespa sobe ao maior nível em 1 mês

Novos indicadores econômicos americanos divulgados nesta sexta-feira podem reforçar a expectativa de recuperação da maior economia no mundo. Do lado do emprego, a produtividade da mão de obra subiu 0,9% no segundo trimestre deste ano, acima da previsão de +0,6%. Já no setor de construção civil, as construções de moradias iniciadas avançaram 5,9% em julho, menos que a estimativa de +8,9%.

(com Estadão Conteúdo)