Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Dívidas comprometem menos a renda dos brasileiros, diz BC

Segundo a autoridade monetária, a queda dos juros e a mudança do tipo de endividamento - para linhas de crédito mais baratas - contribuíram para essa diminuição

Por Da Redação 21 fev 2013, 13h38

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton Araújo, disse nesta quinta-feira que o comprometimento da renda das famílias recua desde meados do ano passado, apesar do aumento do endividamento.

De acordo com Araújo, a queda dos juros e a mudança do tipo de endividamento, com aumento das liberações nos segmento com taxas de juros menores, em particular crédito habitacional, contribuíram para essa diminuição. Sem considerar o crédito imobiliário, o endividamento das famílias já começou a recuar e esse movimento pode ter continuidade, segundo Hamilton.

Em relação ao crédito, a pesquisa qualitativa de indicadores feita periodicamente pelo BC com instituições financeiras mostra ligeira melhora das expectativas para os empréstimos para empresas e famílias, segundo o diretor.

Entre as grandes empresas, os últimos três meses encerrados em dezembro mostraram melhora da demanda, mas ainda uma oferta de crédito em declínio. Para os próximos três meses, a expectativa é de melhora da oferta, mas piora da demanda. No caso das pequenas e médias empresas, há uma expectativa de piora no nível de aprovação do crédito e que a oferta ainda permanecerá apertada.

Leia também:

Banco Central divulga novas regras para o sistema financeiro

Continua após a publicidade

“Dependendo da inflação, vamos ajustar a política monetária”, diz Tombini

Prévia do PIB indica crescimento de 1,35% em 2012

Já para as famílias, há uma expectativa de melhora na oferta e na aprovação do crédito, tanto para o crédito ao consumo, quanto para o habitacional.

A pesquisa foi feita entre 10 e 21 de dezembro, com 46 conglomerados financeiros. Essa foi a oitava coleta feita pelo BC. Os dados foram divulgados junto com o Boletim Regional do Banco Central na capital mineira.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade