Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dívida pública sobe 3,77% para R$ 2,202 trilhões em junho

Emissão de títulos em favor do BNDES foi um dos principais impactos no aumento do endividamento

A Dívida Pública Federal (DPF) apresentou elevação de 80 bilhões de reais (3,77%) em junho ante maio e atingiu 2,202 trilhões de reais, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Tesouro Nacional. O estoque da DPF em maio era de 2,122 trilhões de reais.

A correção de juros no estoque da dívida foi de 15,796 bilhões de reais no mês passado. A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 4,02% e fechou o mês em 2,111 trilhões de reais. Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 1,61% menor, somando 91,72 bilhões de reais em junho.

Leia também:

Arrecadação federal soma R$ 578,6 bi no primeiro semestre

Tesouro capta US$ 3,5 bilhões com emissão de dívida

Entre os fatores que impulsionaram a dívida, o principal foi a emissão líquida de títulos no valor de 64,25 bilhões de reais. Nesse montante estão contabilizados os 30 bilhões de reais emitidos em forma de empréstimo ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Houve ainda o peso da despesa com o serviço dos juros no valor de 16,5 bilhões de reais.

Estrangeiros – A participação de investidores estrangeiros na DPMFi caiu de 18,22% em maio para 18,17% em junho, totalizando 383,58 bilhões de reais. A participação de estrangeiros em valores absolutos é recorde, segundo os dados do Tesouro Nacional.

O grupo Previdência apresentou uma queda na participação do estoque da DPMFi, passando de 17,32% em maio para 17,08% em junho. As instituições financeiras aumentaram a fatia no estoque de 28,63% em maio para 29,64% em junho. Os papéis nas mãos dos fundos de investimento caíram de 20,98% para 20,75% no período.

(Com Estadão Conteúdo)