Clique e assine com até 92% de desconto

Dívida pública fecha 2013 em 33,8% do PIB

O resultado é maior do que o visto em 2012, de 35,3% do PIB. Segundo o BC, a dívida líquida do setor público está em R$ 1,626 bilhão

Por Da Redação 31 jan 2014, 12h20

A dívida líquida do setor público (governo central, Estados, municípios e empresas estatais) manteve-se em 33,8% do PIB em dezembro de 2013, a 1,626 trilhão de reais, praticamente a mesma de novembro e abaixo da registrada em dezembro de 2012 (35,3% do PIB; 1,550 bilhão de reais). Os dados foram divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira.

Juros – O setor público consolidado gastou 24,013 bilhões de reais com pagamento de juros em dezembro e 248,856 bilhões de reais no acumulado de 2013, equivalente a 5,18% do PIB. Houve queda em relação ao gasto de 29,9120 bilhões de reais registrado em novembro e alta ante o de dezembro de 2012 (19,102 bilhões de reais). No acumulado de 2012, o pagamento de juros foi de 213,863 bilhões de reais, ou 4,87% do PIB.

O governo central teve um gasto com juros de 19,445 bilhões de reais no mês passado e de 185,846 bilhões de reais em 2013. Já os governos regionais (Estados e municípios) registraram uma despesa de 4,304 bilhões de reais no mês e 60,314 bilhões no ano. As empresas estatais tiveram gastos de 264 milhões em dezembro e 2,696 bilhões em todo o ano.

Déficit nominal – Diante disso, o déficit nominal do setor público consolidado foi de 13,605 bilhões de reais em dezembro e de 157,550 bilhões de reais no acumulado de 2013 – 3,28% do PIB ante 2,48% em 2012. Em novembro, ficou em 175 milhões de reais e, em dezembro de 2012, o resultado foi positivo em 3,150 bilhões de reais. Já no acumulado de 2012, o déficit nominal ficou em 108,912 bilhões de reais.

Leia mais:

Superávit primário é o menor em 12 anos: 1,9% do PIB

Continua após a publicidade

BC prevê superávit primário de 2,1% do PIB em 2014

Desonerações penalizam superávit e seus benefícios ainda são desconhecidos

Nesta sexta-feira, o BC também divulgou um resultado fiscal abaixo da meta. O setor público consolidado apresentou superávit primário de 91,306 bilhões de reais em 2013, o menor desde 2009. Em relação ao PIB, a economia para pagamento de juros ficou em 1,90%, o menor patamar da série histórica de 12 anos. Em 2012, houve superávit de 104,951 bilhões de reais (2,39% do PIB). O governo central conseguiu cumprir sua meta (73 bilhões) ao poupar 75,291 bilhões de reais no ano, mas os Estados e municípios contribuíram com apenas 16,337 bilhões de reais, ante quase 48 bilhões esperados.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade